Primeira viagem à Europa: dicas de onde ir e como se preparar

Por:
Rogério Bertoldo
17/7/2024
|
Atualizado em
19/6/2024
15 min de leitura

O velho continente é repleto de cidades tradicionais, culturas diversas e monumentos históricos de tirar o fôlego. Sabemos que não é possível conhecer toda a Europa de uma só vez, mas com o planejamento certo, você consegue visitar o que mais deseja e voltar com uma bagagem cheia de boas recordações.

Se esta é a sua primeira viagem à Europa e você quer saber quais países visitar, você está no lugar certo! Confira as nossas principais dicas, planeje o seu roteiro com antecedência, aprenda sobre a cultura local e separe toda a documentação necessária para uma viagem dos sonhos em um só lugar.

Quais os melhores destinos na Europa?

Mesmo sendo muito diversos, alguns países do velho continente são mais indicados para a primeira viagem à Europa. Dentre eles, estão alguns destinos mais populares e acessíveis, como França, Itália, Espanha, Alemanha e Reino Unido.

Mas para programar uma viagem que caiba no seu bolso e que aborde tudo o que você pretende conhecer, é necessário que você escolha os países que têm mais a ver com o seu perfil, bem como com o perfil da sua programação. Então, vamos lá!

Paris, Roma, Madri e Londres estão entre as cidades mais visitadas da Europa e você não pode ficar de fora. Mas também há outros destinos próximos a essas capitais que podem encaixar no seu roteiro com tranquilidade.

França

Essa é a minha primeira viagem à Europa, quais países visitar? França é uma das suas respostas! Paris, a cidade luz, é plano de fundo para muitos romances e dona de paisagens de tirar o fôlego. Misturando a vida boêmia com muita arte e uma das melhores gastronomias do mundo, a cidade é, com certeza, uma ótima escolha de destino.

Além de Paris, a França também conta com cidades com culturas extraordinárias, como Marselha, Lyon, Bordeaux, Versailles e Nice. Se o seu roteiro permitir, vale a pena conhecer um pouco de cada uma delas.

Itália

Em sua primeira viagem à Europa, a Itália também é uma ótima escolha. Roma é cheia de história e impressionantes construções. Com museus variados, excelentes restaurantes, transporte público eficiente e uma grande variedade de pontos turísticos, a capital italiana é uma mistura de tradição e inovação.

Mas a Itália também está repleta de destinos maravilhosos pelo interior do país, como Tivoli, Ostia, Viterbo, Calcata e Assis, por exemplo, que também são ótimas opções para conhecer o país em uma bate-e-volta até a capital.

Leitura recomendada: 10 filmes que te farão querer viajar o mundo

Espanha

Se você ainda tem dúvidas de quais países visitar, a Espanha é uma escolha imperdível. Madri é um destino irresistível para amantes de artes, cultura, arquitetura e compras. A capital da Espanha reúne história e modernidade e também é uma ótima opção de destino para conhecer a Europa pela primeira vez.

Barcelona é outra cidade espanhola que merece ser incluída no roteiro de viagem. Com seu skyline marcado pela Sagrada Família, a capital da Catalunha tem um jeito muito único, graças à ousadia arquitetônica e variedade cultural.

Reino Unido

Londres é vibrante, moderna, elegante, movimentada, riquíssima em cultura e opções de entretenimento. Mas, além disso, a capital do Reino Unido também é uma cidade popular, com atividades e atrações para todos os gostos e bolsos.

O Reino Unido, composto por Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte, também agrega diversas cidades históricas com arquiteturas clássicas, grandes centros modernos e paisagens de tirar o fôlego, que também são muito indicadas.

Leitura recomendada: Quais as capitais da Europa? Saiba o que fazer nas principais!

Portugal

Portugal, por ser um país pequeno, é muito fácil de explorar. Isso faz com que se torne uma ótima opção para uma primeira viagem para a Europa. Conta com uma rica história e cultura e é conhecido pela sua culinária deliciosa e belas praias. 

Leia também: O que fazer em Lisboa? Guia completo da capital portuguesa.

Alemanha

A Alemanha é um país moderno e vibrante, um verdadeiro tesouro cultural. Sua história é explícita em todas as cidades, refletidas em suas músicas, gastronomia, literatura e arte. 

O país conta também com a diversidade de paisagens, desde cidades metropolitanas até pitorescas áreas rurais, que cativam quem faz uma visita à Alemanha. 

Quanto custa uma viagem para a Europa

Viajar para a Europa pode custar a partir de R$10 mil por pessoa, mas o valor pode variar de acordo com o tipo de viagem, a estação do ano, o tipo de hospedagem, os meios de transporte utilizados, as refeições e outros detalhes.

O preço da passagem para a Europa custa a partir de R$3.500. Mas os preços variam de acordo com a classe em que você pretende viajar, a companhia aérea escolhida, se o voo é direto ou demanda escala e até mesmo a data da viagem. 

Um fator que você deve levar em consideração para saber quanto custa uma viagem para a Europa é decidir se você vai viajar em alta ou em baixa temporada. Isso vai dizer se você vai gastar mais ou menos na hora de fazer o orçamento. 

O seguro viagem é obrigatório na Europa, e custa a partir de R$11,48 por dia de viagem. Existem diversos tipos de seguro de viagem para você escolher aquele que mais se adequa ao seu perfil de viajante e de viagem. 

As acomodações na Europa variam de acordo com o tipo, também, que pode ser hotel, casas de familiares ou amigos, alojamentos locais e outras opções.

E o país que você deseja visitar também influencia no preço das acomodações. Cidades como Londres e Paris têm custos mais altos, já Madrid e Lisboa têm preços mais acessíveis. 

Os principais passeios turísticos nas cidades da Europa podem variar de 10 a 100 euros. Uma boa dica para economizar é comprar os ingressos antecipados e em sites especializados que fazem a venda de atrações combinadas. 

Já a alimentação tem como estimativa R$165,00 para uma pessoa ou R$400,00 para duas pessoas por dia. A média de um prato para refeição costuma variar entre 10 a 25 euros por pessoa. 

Por fim, em relação ao transporte, uma passagem pode custar a partir de R$8,00 por viagem. Vale a pena ressaltar que são bilhetes unitários em muitas cidades europeias contam com uma opção de compra de ticket diário.

Quer economizar na sua viagem? Confira como usar a Nomad na Europa e aproveite os benefícios de ter uma vida financeira global!

Dicas de Viagem para Europa pela Primeira Vez

Se você é viajante de primeira viagem, precisa prestar atenção a alguns pontos para ter tranquilidade durante o passeio. Por isso, o planejamento é indispensável! Dessa forma, separamos algumas dicas de viagem para Europa pela primeira vez.

Para evitar problemas durante a viagem, o indicado é planejar o roteiro com antecedência. Pesquise as melhores ofertas de passagens aéreas, os destinos que mais combinam com você e o melhor mês para viajar.

Você também precisa decidir se vai viajar sozinho, com amigos, em família, ou em grupos de viagem. Isso vai definir quais tipos de passeios e lugares visitar.

Fazer uma reserva em dinheiro também é uma boa dica. E não se esquecer de separar dinheiro em espécie, mas também levar seu Cartão Nomad para compras internacionais e, se for o caso, comprar um cartão pré-pago para usar no exterior.

Em média, você deve gastar de 50 a 100 euros por dia para fazer turismo na Europa, contando com as atrações, alimentação e transporte. Mas o valor pode variar de acordo com o destino, então pesquise bastante antes de ir!

Já no caso da reserva da hospedagem, a dica é escolher hotéis, hostels, pousadas, casas ou apartamentos bem avaliados. Verifique a localização, os atrativos, meios de transporte nas proximidades e as comodidades oferecidas pelo local.

E não se esqueça de confirmar os horários de chegada e saída permitidos na estadia, para evitar ficar um grande período no aeroporto, por exemplo.

Outra dica importantíssima é somente levar o essencial na mala, já que vale a pena guardar um espaço para as lembrancinhas e compras que fizer na Europa.

Como fazer um roteiro para a primeira viagem à Europa?

Ao montar o roteiro da sua primeira viagem à Europa, indicamos que você use um método clássico: selecione todos os lugares que você gostaria de visitar e, então, reduza as possibilidades pela metade - ou até mesmo em um terço.

Isso porque, no mapa, tudo parece perto. Mas as distâncias, o tempo de deslocamento de um lugar ao outro, os check-ins e check-outs de estadias, a espera de transporte e outros empecilhos precisam estar dentro da conta.

E acredite: quanto mais você troca de cidade, menos você aproveita o seu tempo. Por isso, a dica é separar pelo menos três dias em cada lugar, principalmente se for cidade grande, para poder aproveitar a viagem com tranquilidade.

Uma maneira simples de resolver o itinerário é dividindo o tempo de viagem em módulos. Cada módulo pode ficar alocado a uma metrópole, como Lisboa, Roma e Munique, ou a uma região, como Toscana, Provence e Andaluzia, por exemplo.

Você pode ficar na cidade grande por toda a duração do módulo e viajar para outras menores de carro ou trem, fazendo bate-e-volta. Toda cidade que não justifique um pernoite e que fique no máximo a duas horas de distância pode ser incluída.

Dessa forma, você não precisa gastar tempo fazendo check-in em diversas hospedagens, ficar carregando malas pesadas para todo canto e ainda pode conhecer lugares novos durante o caminho de uma cidade para outra.

E na questão de transporte, o indicado é, realmente, usar carro ou trem. O trem é o meio de locomoção europeu por excelência, mas deve ser usado para viagens de até duas horas de duração. Se não, o seu tempo fica muito comprometido.

O mesmo vale para o carro. Ele deve ser usado para viagens curtas, preferencialmente por estradas secundárias, sem horário rígido. Se a viagem for longa, aí a indicação é escolher uma companhia aérea.

Cultura e Etiqueta: O que esperar na sua primeira viagem à Europa

Se esta for a sua primeira viagem à Europa, é muito importante que, antes de partir, você pesquise um pouco sobre os países de destino, uma vez que a cultura, os costumes e algumas peculiaridades podem ser um pouco diferentes das nossas.

Um exemplo disso é que na Inglaterra o trânsito funciona na chamada “mão inglesa”, ou seja, do lado oposto do que vivenciamos no Brasil. Por isso, é preciso tomar muito cuidado ao atravessar a rua ou se optar pelo aluguel de carro.

Na Espanha, a prática da siesta é algo comum, então é possível que você encontre alguns estabelecimentos fechados algumas horas depois do almoço. Dessa forma, o indicado é pesquisar antes o horário de funcionamento, para não perder a viagem.

Você não precisa saber todos os idiomas para viajar para diferentes países, mas é bom conhecer alguns termos. Por uma questão de educação, saiba cumprimentar e dizer “por favor” e “obrigado” na língua falada no seu destino.

E aprender palavras como “saída”, “banheiro”, “aeroporto” e “restaurante” vai facilitar bastante a sua viagem. Anote em algum lugar para não esquecer.

Ah! E vale lembrar que alguns países têm os nomes traduzidos para o português. A Alemanha, por exemplo, é Deutschland, e a Inglaterra é England

E a moeda de cada país também deve ser considerada. A maioria da Europa utiliza o euro, mas no Reino Unido, por exemplo, a moeda é a libra esterlina. Já na Dinamarca, é a coroa dinamarquesa.

Confira um guia com as principais expressões e frases de inglês para viagem.

Segurança na Europa: o que saber na sua primeira viagem

Além de todas as dicas de viagem para Europa pela primeira vez que já apresentamos, você também precisa saber alguns detalhes mais burocráticos.

Para ir à Europa você precisa de um passaporte, seguro de viagem e visto de autorização para viajar. No caso de brasileiros, não é necessário solicitar visto para estadias de até 90 dias - o que é uma grande facilidade.

O passaporte precisa estar dentro do prazo de validade e o ideal é que sua data de retorno esteja pelo menos três meses antes da expiração do documento. No geral, o passaporte brasileiro dura até dez anos, mas alguns fatores podem variar isso.

O seguro de viagem é outro item indispensável e deve ser incluído no orçamento da viagem. Ele garante a cobertura de despesas médicas e hospitalares, gastos por atraso de voo, problemas com bagagens e outros imprevistos.

A intenção é que o seguro não precise ser usado, mas vale a pena investir nele. Em média, o seguro de viagem custa a partir de R$15 por dia e pode ser feito em empresas especializadas, agências de turismo e bancos.

Outra documentação importante é a autorização de viagens para países da União Europeia, a ETIAS (em inglês, Sistema Eletrônico para a Autorização de Viagem), que será obrigatória para turistas brasileiros a partir de 2025 e pode ser solicitada virtualmente.

No momento da imigração pode ser que você tenha que apresentar a passagem de retorno, comprovante de hospedagem e de condições financeiras. Por isso, separe todos esses registros e deixe à mão na hora do embarque.

Mas, no geral, tenha em mente que a primeira viagem para a Europa tende a ser muito tranquila, desde que você conte com planejamento e preparação adequados.

Temos certeza que, seguindo as nossas dicas, planejando o seu roteiro, pesquisando a cultura local e ficando de olho na documentação necessária, todo o seu passeio vai correr da melhor maneira possível. Boa viagem!

Compartilhe: