Cartão internacional: como funciona e por que você precisa de um

Por:
Nomad
5/12/2023
|
Atualizado em
5/12/2023
15 min de leitura

Você já pensou em ter um cartão internacional? É provável que sim. Com um cenário de globalização e mobilidade, a chance de você querer fazer uma compra no exterior ou viajar para outro país é grande — e essa ferramenta traz uma facilidade a mais.

Em vez de carregar um monte de dinheiro ou ter que pagar mais caro no Brasil, você pode apenas usar o cartão de crédito internacional, seja físico, seja virtual. A questão é saber como esse recurso funciona. É o que vamos abordar neste post, explicando suas vantagens e dando dicas para escolher o cartão ideal. Confira!

O que é um cartão internacional?

O cartão internacional é um dos tipos de cartão de crédito e débito, sendo liberado para uso fora do Brasil. Ele tem todas as funções disponíveis, como saque, pagamentos e compras. Isso por conta da bandeira, que é aceita em estabelecimentos do mundo todo.

Ele também serve para fazer compras em sites estrangeiros, o que significa que você pode aproveitá-lo estando no Brasil. Isso deixa claro que seu funcionamento é bem semelhante ao dos cartões nacionais, apesar de existirem diferenças significativas.

Veja, a seguir, as diferenças significativas entre cartões nacionais e internacionais.

Saques

Os saques são permitidos em todo o mundo nos cartões internacionais. Basta usar redes de caixa eletrônico conveniadas à bandeira. Já nos nacionais, é preciso utilizar apenas as opções disponíveis no Brasil.

Pagamentos

Os pagamentos podem ser feitos em reais ou em  moedas estrangeiras no cartão de crédito internacional. Assim, você não precisa de um cartão americano para quitar algum valor nos EUA.

Com o cartão nacional, as transações de pagamentos são feitas somente no Brasil. Ou seja, a única moeda utilizada é o real.

Compras

A modalidade internacional dos cartões de crédito e débito permite fazer compras em lojas físicas e virtuais de qualquer país do mundo. A única exigência é que o estabelecimento aceite a bandeira. Enquanto isso, o nacional exige que todas as aquisições sejam feitas no Brasil.

Assinatura de serviços digitais

Você pode assinar qualquer serviço digital — como Uber, Spotify, streamings etc. — com o cartão internacional. Pouco importa se a cobrança é feita em reais, dólares ou outras moedas. A transação financeira pode ser realizada. Enquanto isso, o nacional só aceita aquilo que for oferecido no Brasil.

Basicamente, a diferença se refere à aceitação. Os cartões nacionais funcionam exclusivamente no Brasil. Já os internacionais são uma opção para comprar dólar, fazer compras no exterior e levar dinheiro em viagem.

É importante reforçar que existe cartão de crédito e débito internacional físico e virtual. O primeiro é aquele que você precisa ter em mãos para passar no estabelecimento. O segundo é uma versão digital, que tem numeração e CVV diferentes.

Este último pode valer para apenas uma compra, por um período predeterminado ou de forma permanente. De todo modo, é uma maneira mais segura de fazer compras e assinaturas internacionais. Isso traz menos risco de ter seus dados violados ou fraudados.

As principais bandeiras que disponibilizam o cartão de crédito internacional são Visa, Mastercard e American Express. Outras também podem oferecer essa possibilidade, como Elo e Hipercard.

Ainda podem surgir mais dúvidas. Por exemplo, qual o melhor cartão de débito internacional? Qual o melhor cartão para viagem internacional? Veja o comparativo a seguir para tomar sua decisão.

10 melhores cartões internacionais

1. Cartão internacional Nomad

https://www.youtube.com/watch?v=iCJ6KBXmav0

O cartão Nomad é internacional e está disponível para qualquer pessoa que abrir sua conta global. Ele tem a opção débito e é aceito em mais de 180 países e 35 milhões de estabelecimentos físicos.

Ele tem a bandeira Mastercard® e oferece a opção física e virtual. Ainda traz benefícios, como possibilidade de cashback e é livre de taxas.

Também permite uma economia de até 10% quando comparado ao uso do cartão de crédito tradicional. Isso devido ao dólar comercial, IOF de 1,1% e 2% de taxa de serviço, no máximo.

O cartão Nomad é ideal para quem deseja uma conta global com baixíssimo custo. Isso traz praticidade e flexibilidade para fazer compras, pagamentos e levar dinheiro em viagem.

Anuidade: zero.

Taxa de ativação: zero.

Prós: 

  • Economia de até 10% nas compras internacionais
  • Saques gratuitos nos caixas eletrônicos Allpoint e 2 saques gratuitos por mês em outras redes
  • Aceitação em mais de 180 países
  • Compatibilidade com carteiras digitais
  • Cartão físico e virtual
  • Acesso à conta global gratuita, digital e em dólar
  • Compra parcelada de dólares para adicionar saldo na conta

Contras: somente cartão de débito.

2. Cartão XP Internacional

O cartão XP Internacional é recente, foi lançado em agosto de 2023. A empresa é uma corretora de valores e de câmbio que aumentou seu portfólio e decidiu oferecer esse produto aos clientes.

O produto só está disponível para quem investe R$ 5 mil ou mais com a XP. A bandeira é Visa e o IOF cobrado é de 1,1% para conversão de moedas, mas de 5,8% para compras no exterior.

É um cartão recente e que tem potencial, mas ainda não está consolidado. Também tem IOF mais caro e cobrança por saques.

Anuidade: zero.

Taxa de ativação: zero.

Prós: 

  • Sem anuidade
  • Investback de 1% em todas as compras e de 2% em lojas parceiras
  • Possibilidade de ter até 10% de investback

Contras:

  • É preciso investir R$ 5 mil ou mais
  • Cobrança de saque internacional de R$ 25
  • Cobrança de conversão por uso internacional do cartão de 5% mais IOF

3. Cartão Wise internacional

O cartão Wise Internacional trabalha com mais de 40 moedas, aplica taxa de câmbio comercial e cobra 1,1% de IOF nas compras feitas no exterior. Ele tem opção física e virtual.

Ele permite 2 saques gratuitos de até R$ 1,4 mil por mês e é aceito em 160 países. Para outros saques, tem taxas e uma tarifa de 1,75% sobre qualquer valor sacado acima de R$ 1,4 mil.

Oferece bons serviços, mas tem taxas elevadas, especialmente para saques.

Anuidade: zero.

Taxa de ativação: zero.

Prós: 

  • Sem anuidade
  • Cartão físico e virtual
  • IOF de 1,1%
  • Aceito em 160 países

Contras:

  • Cobrança de 1,75% sobre o saque superior a R$ 1,4 mil nos dois primeiros resgates
  • Cobrança de R$ 6,50 por retirada a partir do terceiro saque para valores abaixo de R$ 1,4 mil e de R$ 6,50 + 1,75% para quantias superiores
  • Taxa de conversão a partir de 0,43%

4. Cartão internacional Azul

Feito em parceria com o Banco Itaú, tem como foco o programa de milhas da Azul. Ele pode ser usado no exterior, mas o IOF é de 5,38%. Também tem taxa para compras e saques feitos em outros países.

É válido para acumular milhas, mas as compras e saques no exterior são caros.

Anuidade: zero nos meses em que a fatura for de R$ 1 mil ou mais. Abaixo disso, é R$ 30.

Taxa de ativação: zero.

Prós: 

  • Ganho de 3 mil pontos bônus ao atingir R$ 1 mil por mês nas 3 primeiras faturas
  • Acúmulo de 1,5 ponto e 1,4 ponto Tudo Azul a cada dólar gasto na Azul e em compras, respectivamente
  • 10% de desconto em passagens Azul, TudoAzul, Azul Viagens e compra de pontos

Contras:

  • Anuidade de R$ 30, se não gastar R$ 1 mil ou mais
  • Renda mínima de R$ 1,5 mil
  • IOF de 5,38% em compras internacionais

5. Cartão internacional LATAM Pass

Vinculado à LATAM, esse é um cartão de crédito internacional que funciona de maneira semelhante ao anterior. Também é emitido em parceria com o Itaú e foca o programa da companhia aérea.

Os benefícios são bastante parecidos, mas a pontuação para o acúmulo de pontos é menor. Nesse caso, a sua escolha deve recair sobre a companhia aérea preferida.

Serve apenas para quem deseja viajar pela LATAM, porque o IOF é elevado, de 5,38%.

Anuidade: zero, desde que se gaste R$ 1 mil ou mais na fatura. Caso contrário, é R$ 30.

Taxa de ativação: zero.

Prós: 

  • Ganho de 1,3 ponto LATAM Pass a cada dólar gasto e 70% extra se for membro do Clube LATAM Pass
  • 30% de desconto na compra de pontos LATAM Pass e 10% em resgates no Shopping LATAM Pass

Contras:

  • Cobrança de R$ 30 de anuidade, se não gastar R$ 1 mil ou mais na fatura
  • Renda mínima de R$ 1,5 mil
  • IOF de 5,38%

6. Cartão internacional Pagbank

Vinculado à conta digital, o cartão internacional Pagbank é da bandeira Visa. Ele funciona somente com a opção crédito à vista. Isso significa que você precisa ter saldo na sua conta digital, já que o desconto será feito na hora, como no débito.

O IOF para compras internacionais é de 5,38%, isto é, mesmo oferecendo a opção para usar no exterior, não é a melhor alternativa.

É uma opção para quem tem score de crédito baixo, mas é caro para fazer compras no exterior.

Anuidade: zero.

Taxa de ativação: zero.

Prós: 

  • Disponível para pessoas com score baixo
  • Funcionamento no Brasil e no exterior

Contras:

  • Exige saldo na conta para gastar
  • Não tem opção de cartão extra ou virtual
  • IOF de 5,38%

7. Cartão internacional SX Santander

Uma das principais vantagens do cartão internacional SX Santander é poder solicitá-lo mesmo sem ter uma conta nesse banco. Ele tem bandeira Visa e faz parte do programa Esfera, que traz descontos em parceiros. O ponto negativo é ter cobrança de 5,38% de IOF nas compras feitas no exterior.

Pode ser solicitado com facilidade, mas não é a melhor opção para compras no exterior.

Anuidade: zero, se gastar R$ 100 na fatura ou deixar seu CPF e celular como chaves PIX (a segunda opção é válida somente para correntistas Santander).

Taxa de ativação: zero.

Prós: 

  • Limite a partir de R$ 250
  • Descontos em parceiros

Contras:

  • Renda mínima de R$ 1.045, ou R$ 500 se abrir a conta Santander
  • Não acumula pontos Esfera

8. Cartão internacional American Express Green Bradesco

A bandeira Amex é uma das mais famosas do mundo, mas menos aceita do que Visa e Mastercard. Permite fazer compras em qualquer lugar do mundo, mas cobra IOF de 5,38%. 

Também pontua no programa Livelo, o que favorece a troca de pontos por produtos, serviços, viagens e até cashback.

É um bom cartão, com limite de crédito personalizado, mas acaba sendo caro devido à anuidade e ao IOF.

Anuidade: R$ 526,80, em 12 vezes de R$ 43,90

Taxa de ativação: zero.

Prós: 

  • Acúmulo de pontos Livelo, que nunca expiram
  • Ganho de 1 ponto a cada US$ 1 gasto no Brasil ou no exterior
  • Seguro-viagem gratuito
  • Sem renda mínima exigida

Contras:

  • Anuidade cara
  • IOF de 5,38% nas compras feitas no exterior

9. Cartão internacional C6

O C6 Bank tem esse cartão internacional, válido para quem tem  conta na instituição financeira. Ele tem a função crédito e débito, mas a primeira está sujeita à análise.

Ainda tem acúmulo de pontos no programa C6 Átomos para trocar por cashback, pagamento da fatura etc.

Tem poucos benefícios para quem deseja usar a versão mais simples.

Anuidade: zero.

Taxa de ativação: zero.

Prós: 

  • Acúmulo de pontos no programa C6 Átomos
  • Sem anuidade
  • IOF de 1,1%

Contras:

  • Exige abertura da conta-corrente no C6
  • Sem benefícios em outros programas de descontos e cashback
  • Pontos variam de 0,03 a 0,05 ponto por real gasto

10. Cartão internacional Inter

A versão mais simples é a Gold, que oferece pontos no programa Inter Loop. Uma característica é que o valor investido na poupança ou no CDB Mais Limite vira limite. Também é compatível com carteiras digitais e cobra IOF de 5,38% nas compras internacionais.

É um cartão vinculado à conta-corrente e que permite ter uma conta global, mas é caro para fazer compras internacionais.

Anuidade: zero.

Taxa de ativação: zero.

Prós: 

  • Possibilidade de ter até 4 cartões adicionais gratuitos
  • Acúmulo no programa Inter Loop
  • Sem anuidade

Contras:

  • Cashback pequeno, de até 0,25%, apenas
  • IOF de 5,38%

Qual o melhor cartão de crédito internacional?

O melhor cartão de crédito internacional é o cartão Nomad. Ele tem IOF baixo, de apenas 1,1%, e está vinculado a uma conta global livre de taxas abusivas. Isso faz com que ele possa ser usado tanto no Brasil quanto no exterior sem você ter problemas.

De bandeira Mastercard, é aceito em mais de 35 milhões de estabelecimentos e você não precisa pagar anuidade ou taxa de ativação.

Outra vantagem é a liberação de saques nos caixas eletrônicos da rede Allpoint. Em outros, você paga somente a partir do terceiro saque.

Tudo isso é gerenciado pelo app da Nomad e você ainda pode incluir carteiras digitais para fazer os pagamentos.

Sem contar o IOF do cartão de crédito, que é de 5,38%. Como o da Nomad é um cartão de débito, você paga somente 1,1%.

Tudo isso faz você economizar até 10% nas compras internacionais. Isso porque tem o IOF mais baixo, uma taxa de serviço máxima de 2% e o uso de dólar comercial.

https://www.youtube.com/watch?v=Q_LYi0keR34

Veja, a seguir, mais dicas para escolher qual o melhor cartão de débito. internacional:

Valor da anuidade

A anuidade pode sair bem cara. Procure um cartão que isente essa cobrança. Por exemplo, o cartão internacional da Nomad é totalmente grátis, independentemente de você utilizá-lo ou não. Portanto, você consegue economizar.

Renda mínima exigida

Boa parte das instituições financeiras exige que você tenha uma renda mínima para ter acesso a um cartão que funcione no exterior. Então, verifique se existe esse critério.

Taxas e juros cobrados

Um ponto fundamental na escolha do cartão internacional são as taxas cobradas. A anuidade já é uma delas, mas estamos falando de outras, como as de abertura, manutenção, saldo mínimo etc.

É importante fazer essa análise, porque as taxas podem ser abusivas. Na Nomad, você não paga nada. Inclusive, não há cobrança de transferência entre contas Nomad nem de transações no cartão.

 Verifique ainda a taxa de juros e os tributos cobrados. A Nomad traz um benefício, já que a conversão de moedas é feita com base na cotação comercial do dólar. Além disso, o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é de apenas 1,1%.

Aceitação da bandeira

Veja, também, qual é a bandeira do cartão e em quantos lugares ele é aceito. O cartão da Nomad é aceito em mais de 180 países. Alguns deles são Estados Unidos, Alemanha, Espanha, Canadá, França e Bélgica.

Benefícios oferecidos

As vantagens oferecidas também são um diferencial. Afinal, você precisa pensar no custo-benefício ao escolher o cartão internacional ideal.

Quem tem o cartão Nomad tem vários benefícios. No Aeroporto Internacional de Guarulhos, clientes Nomad têm acesso ao Nomad Lounge, onde podem descansar, recarregar o celular, tomar um drink e consultar informações sobre voos e atrações.

Ainda há descontos exclusivos com diferentes parceiros. Entre eles, estão Hotels.com, Assist Card, AVIS, Booking.com, Evino e Rent Cars. Também há cashback nos parques da Disney e da Universal, além de passeios aquáticos, aquários, musicais etc.

Programa de recompensa

Por fim, avalie os programas de recompensa. No caso do cartão internacional Nomad, você pode contar com o Nomad Pass. Com ele, a cada US$ 1 convertido, você ganha 1 ponto. Somados, eles se transformam em descontos na taxa operacional da conta Nomad. Você ainda pode acumular até 50% de desconto e envio gratuito do cartão físico.

Como funciona o cartão de crédito internacional?

O cartão de crédito internacional funciona como qualquer outro cartão, com a diferença de ser liberado para compra de produtos e serviços do exterior. Portanto, ele pode ser utilizado fora do Brasil, aceita saques em outros países e também possibilita que você adquira itens de sites estrangeiros.

Normalmente, esse cartão tem uma bandeira aceita em todo o mundo, como Visa, Mastercard ou American Express. Ele também pode ter outras designações, mas é mais difícil encontrar maquininhas no exterior que o aceitam. Esse é um ponto de atenção, portanto.

Vale a pena reforçar que toda compra feita no exterior com cartão internacional sofre taxação de IOF. No começo de 2023, a taxa baixou de 6,38% para 5,38%. Ainda assim, ela é alta e merece ser considerada.

Por isso, na hora de escolher o seu, é interessante considerar qual o melhor cartão de débito internacional. Como as compras são feitas à vista, você paga um IOF bem mais barato, de apenas 1,1%. Isso gera uma economia significativa!

Quer ver como? Vamos dar um exemplo simples, com valores em reais — desconsiderando, portanto, outras possíveis taxas. Se você fizer uma compra de R$ 1 mil no cartão de crédito, pagará R$ 53,80. Já no débito, sairá apenas R$ 11. Ou seja, mais de R$ 40 de diferença.

Cartão pré-pago internacional

O cartão pré-pago internacional é uma modalidade em que você precisa ter um saldo para fazer as suas compras. Ele é utilizado exclusivamente em viagens e costuma ter bandeira Visa ou Mastercard, por serem aceitas em estabelecimentos de todo o mundo. 

Para ter o seu cartão pré-pago internacional, não é necessário ter conta-corrente. A conversão de moedas é feita de forma automática e na hora do envio do dinheiro.

Isso gera a necessidade de você observar as taxas de câmbio do momento. Também precisa ter atenção com o saldo para evitar problemas na hora de pagar as compras.

Devido a suas características, traz conveniência e facilidade, além de controle financeiro. Você ainda pode se proteger contra as variações cambiais, carregando o cartão somente quando o câmbio for favorável.

Cartão para negativado: posso solicitar?

Sim, você pode solicitar cartão para negativado. O problema é a complexidade desse processo, que tem uma aprovação mais difícil. O banco também não é obrigado a aceitar e fará uma análise de crédito para conceder a autorização. Essa avaliação vai considerar o status do CPF, o histórico de crédito e mais.

Na prática, será mais difícil conseguir o seu cartão se estiver com o nome sujo. O limite também tende a ser mais baixo, porque o banco entende que a sua capacidade de pagamento está comprometida.

Como fazer um cartão de crédito internacional?

Para fazer um cartão de crédito internacional, você precisa fazer a solicitação para a instituição financeira. Normalmente, esse processo é realizado pelo site. No caso da Nomad, basta baixar o app (disponível para Android e iOS) e abrir a sua conta. Assim, você já saberá qual o melhor cartão de débito internacional.

Em seguida, acesse o menu “Cartões” e clique em “Cartão físico” para receber o seu. É só confirmar em “Solicite seu cartão”. De toda forma, você já terá o cartão de débito virtual disponível para as compras.

Quais são os diferentes tipos de cartão de crédito?

1. Nacional

Pode ser usado somente no Brasil. Costuma ser oferecido para pessoas que acabaram de iniciar sua vida financeira e têm uma renda mais baixa. A anuidade tende a ser menor.

2. Internacional

É liberado para uso no exterior ou compras em sites internacionais. Normalmente, tem uma bandeira aceita em todo o mundo e um limite mais elevado. A anuidade também é mais cara.

3. Gold

É um modelo com mais vantagens do que o internacional, mas também permite fazer compras no exterior. Geralmente, exige uma renda maior e traz mais benefícios.

4.Platinum

Apresentam mais benefícios, mas têm uma anuidade mais cara e exigem uma renda mais elevada. O limite é mais alto.

5. Black

É um cartão internacional oferecido para quem tem renda muito alta e um bom relacionamento com o banco. A anuidade é bem mais alta, mas também são oferecidos vários benefícios.

6. Cartão corporativo

É específico de uma empresa, que concede para o funcionário.

7. Cartão universitário

É uma opção mais simples e exige comprovação de matrícula em alguma instituição de ensino superior. A anuidade costuma ser zerada e há menos burocracia na contratação. Também oferece menos benefícios.

8. Cartão pré-pago

Se você quer saber qual o melhor cartão para viagem internacional, o pré-pago é uma alternativa para garantir o controle financeiro. Ele exige um saldo para gastar, porque todas as compras são debitadas na hora. Ainda assim, ele é da modalidade crédito.

Como controlar seus gastos com o cartão?

  1. Leia todas as taxas e encargos cobrados, inclusive as letras pequenas. Isso faz a diferença no final! Por exemplo, você acha que não vai pagar a anuidade, mas precisa gastar R$ X. Na Nomad, não tem essas pegadinhas!
  2. Escolha uma data de vencimento perto do dia que recebe o salário.
  3. Defina limites de gastos por categoria e um valor máximo geral para a fatura.
  4. Faça um bom planejamento financeiro.
  5. Tente usar o cartão de crédito somente para despesas mais altas.
  6. Tenha uma quantidade controlada de cartões.
  7. Opte por cartões internacionais sem anuidade.
  8. Pague a fatura sempre em dia para não ter aplicação de juros.

Agora você já sabe por que vale a pena contar com um cartão internacional. O da Nomad está atrelado à conta digital global, o que permite que você tenha ainda mais vantagens.

O resultado é mais praticidade e segurança nas suas transações em outros países. Afinal, você entende quais são todas as vantagens do cartão internacional.

Você também  já sabe como escolher o seu e o que é cartão internacional. Agora você pode avaliar e  comparar as vantagens da Nomad. Então, que tal aproveitar e pesquisar mais sobre esse assunto? Acesse o site do cartão internacional Nomad e veja por que vale a pena ter o seu!

Compartilhe: