Como viajar para os Estados Unidos? Guia completo para conhecer o país

Por:
Nomad
16/5/2024
|
Atualizado em
16/5/2024
15 min de leitura

Planejar uma viagem para os Estados Unidos é embarcar em uma jornada emocionante repleta de oportunidades únicas. Com uma diversidade impressionante de paisagens e culturas, o país oferece experiências memoráveis para todos os gostos. Seja explorando as deslumbrantes belezas naturais, como os Parques Nacionais, ou aproveitando a agitação das vibrantes metrópoles, há algo para todos. 

Neste conteúdo, iremos desvendar os aspectos cruciais a serem considerados ao organizar sua viagem aos Estados Unidos, desde o processo de obtenção do visto até dicas valiosas sobre destinos imperdíveis. Prepare-se para uma aventura única, enquanto fornecemos informações essenciais para garantir que sua experiência americana seja inesquecível.

Como se preparar para uma viagem para os Estados Unidos?

Para quem quer fazer uma viagem para os Estados Unidos, é importante estar em dia com alguns documentos. O passaporte e visto de turista válidos são itens obrigatórios.

Além desses, você deve ter em mãos a passagem aérea e a reserva do hotel. Além de, claro, ter feito a compra do dólar.

Leia também: Conheça os principais feriados e datas comemorativas dos EUA.

Quanto custa viajar para os EUA?

Para aprender como viajar para os EUA, assim como para qualquer outro país do mundo, a primeira coisa que você deve levar em consideração são os valores, afinal eles vão ditar o ritmo de sua viagem.

Passagens aéreas

O preço médio das passagens aéreas para os EUA variam bastante dependendo da época do ano, antecedência da compra e da rota. Um voo de ida e volta do Brasil para os EUA custa entre R$ 2.500 e R$ 5.000. Uma dica de ouro é se atentar às promoções e realizar compras antecipadas para tentar reduzir esse valor.

Acomodações

O custo da acomodação também varia muito dependendo da cidade e do tipo de hospedagem que você busca. Em média, um hotel 3 estrelas vai te custar cerca de R$ 500 a R$ 800 por noite, enquanto Hostels e Airbnbs tendem a ser mais baratos.

Alimentação

Espere gastar em torno de R$ 150 a R$ 300 por pessoa, considerando refeições em restaurantes. Caso opte por fast-foods ou cozinhe em casa, o valor será menor.

Leia também:Conheça 10 comidas típicas dos Estados Unidos.

Transporte

O custo transporte dentro das cidades também vai ser relativo, mas, em média, o esperado é gastar de R$ 30 a R$ 100 por dia com transporte público, enquanto alugar um carro custará de R$ 200 a R$ 300 por dia, dependendo do modelo e da companhia de locação​​.

Seguro viagem

Embora não seja obrigatório para entrar nos Estados Unidos, é altamente recomendado devido ao alto custo do sistema de saúde americano. Os preços do seguro viagem para os EUA vão de R$ 15 até R$ 64 por dia, dependendo do plano escolhido​​.

Outros custos

Não se esqueça de incluir outros gastos, como passeios turísticos, compras, taxas e impostos, que alteram bastante dependendo do seu estilo de viagem.

Mas fique atento! O valor de uma viagem para os Estados Unidos muda dependendo de diversos fatores, como:

  • Cidade de destino
  • Época do ano
  • Estilo de viagem
  • Escolhas pessoais de cada viajante

É sempre bom fazer uma pesquisa detalhada e planejar o orçamento com base em suas preferências e necessidades específicas.

Melhores destinos para viajar para os Estados Unidos em 2024

Os Estados Unidos é um país que oferece excelentes atrações em todo o seu território, atendendo aos mais diversos estilos de viajantes. Seja para quem deseja curtir as praias, aprender mais sobre a história local, conhecer monumentos famosos ou simplesmente ir às compras,basta escolher o local certo. 

Alguns destinos, no entanto, têm a combinação de vários desses fatores e são praticamente uma unanimidade quando pensamos nos melhores lugares para conhecer nos Estados Unidos

Pensando nisso, preparamos uma lista com os 5 melhores destinos para quem quer viajar para os Estados Unidos em 2024. Olha só:

Nova York, Nova York

Não tem como pensar nos Estados Unidos sem lembrar das ruas movimentadas e cheias de outdoors de Nova York. A cidade é a mais populosa do país e um dos destinos turísticos mais procurados do mundo. 

Além disso, é um lugar que costuma agradar a todos os gostos por conta da sua diversidade de culturas, pessoas, estilos e gastronomia.

Washington, D.C.

Por ser a capital dos Estados Unidos, Washington é o lugar perfeito para quem quer se aprofundar na história do país, em especial quando o assunto é política. 

A cidade tem uma variedade enorme de atrações para você conhecer, mas os destaques estão nos monumentos e memoriais dedicados aos grandes líderes políticos norte-americanos.

São Francisco, Califórnia

São Francisco é outra cidade dos Estados Unidos que surpreende qualquer um – a Golden Gate por si só já vale a visita. Suas paisagens repletas de colinas, casas vitorianas clássicas, prédios modernos no centro e atrações à beira da baía tornam o local muito apaixonante. 

Palm Springs, Califórnia

Mais uma cidade californiana que não pode ficar de fora do seu roteiro de viagem para os Estados Unidos em 2024. Palm Springs é como um oásis em meio ao deserto, muito conhecida graças à presença frequente de artistas de Hollywood. A cidade é puro luxo e cultura.

Nova Orleans, Louisiana

Nova Orleans é uma cidade que proporciona experiências únicas e marcantes em qualquer época do ano. Lá, você vai encontrar uma mistura de culturas, desde a americana à africana, caribenha e francesa. Os dias em Nova Orleans são repletos de festas e música, em especial o jazz.

Voos para os Estados Unidos: principais companhias aéreas

Passaporte, visto e vacinas em dia? Bom, agora você está oficialmente liberado para fazer a sua tão esperada viagem para os Estados Unidos. Os preparativos, entretanto, não param por aí. Ainda no seu checklist de planejamento, inclua a compra da passagem aérea e a reserva do hotel.

Para ter sucesso na sua viagem e não passar por imprevistos, aconselhamos que você pesquise sobre a companhia aérea, as exigências e os benefícios que ela oferece antes de adquirir o seu bilhete de embarque. 

Para te ajudar na busca, listamos as principais companhias aéreas que atuam com voos para os EUA: Latam, Gol e American Airlines. A rota mais popular é de São Paulo para Nova York, e a Japan Airlines, a Delta e a Latam voam com mais frequência nesta rota.

Lugares baratos para viajar nos Estados Unidos

Os custos de uma viagem internacional podem ser altos e, por isso, muitas pessoas acabam escolhendo opções menos óbvias de destinos (mas tão fascinantes quanto as tradicionais) em busca de uma economia maior na viagem. 

Se você está planejando uma viagem para os Estados Unidos gastando menos, confira esta lista de três lugares baratos (e incríveis!) para conhecer no país.

Austin, Texas

A capital do Texas é uma excelente opção para viajantes que curtem um cenário eclético e agitado. A cidade conta com o campus principal da Universidade do Texas, por isso tem muitos jovens circulando por lá e que contribuem para uma cena artística e vida noturna intensas.

Além do lado badalado, Austin é conhecida por seus diversos parques e lagos, locais que são muito procurados para trilhas, ciclismo, natação e passeios de barco. 

Salt Lake City, Utah

Uma das mais belas cidades dos Estados Unidos, Salt Lake City (ou SLC), capital de Utah, guarda inúmeros encantos. Suas diversas formações rochosas e parques, como o Parque Nacional de Bryce Canyon e o Parque Nacional Zion, são paisagens únicas e marcantes.

Filadélfia, Pensilvânia

Para quem quer se aprofundar na cultura e na história norte-americana durante a viagem para os Estados Unidos, visitar a Filadélfia é uma ótima opção. Além de ser um passeio mais em conta, já que não é um destino tão óbvio, a cidade reúne importantes passagens da história do país.

Escolhida como a primeira capital dos Estados Unidos, a Filadélfia possui uma série de museus e monumentos referentes ao processo de independência. Se você for para lá, não deixe de conhecer os pontos turísticos que celebram o 4 de julho, Dia da Independência norte-americana, como o Independence Hall e o Sino da Independência.

‍Dicas para encontrar hospedagem barata nos Estados Unidos

Assim como as passagens aéreas, separamos algumas dicas para você economizar na hospedagem nos Estados Unidos. Você pode, por exemplo, optar por hospedagens compartilhadas, como um hostel ou Airbnb, que são mais baratas do que alugar um quarto de hotel. 

Outra dica é utilizar os pontos do cartão de crédito para hospedagem, basta conferir as condições do seu programa de pontos. Além disso, você pode optar por uma hospedagem mais distante do centro turístico do seu destino, o que também barateia as diárias.

Não se esqueça de consultar se o local tem fácil acesso e se possui bons comentários na internet. Além disso, tenha certeza de que os dias e os horários da sua passagem e da sua hospedagem se alinham corretamente para não passar por apuros!

Para te ajudar a economizar na sua viagem para os Estados Unidos, separamos algumas dicas de como comprar passagens aéreas mais baratas:

  1. Evite viajar em datas de alta temporada, como no fim de ano
  2. Compre passagens com milhas aéreas
  3. Monitore o destino escolhido para aproveitar promoções de última hora
  4. Prefira passagens aéreas para viajar de madrugada, que são mais baratas
  5. Acione o “alerta de preços” dos sites de compra de passagens aéreas
  6. Não compre com tanta antecedência
  7. Compre as passagens com a antecedência de 1 a 4 meses da viagem, o período é suficiente para aproveitar preços melhores
  8.  Acompanhe perfis e blogs de viagem
  9. Tenha datas flexíveis para a viagem
  10. Opte por voos com escala

‍Como é o clima nos Estados Unidos?

Especialmente para quem vai viajar para os Estados Unidos pela primeira vez, é comum surgir a dúvida de como é o clima no país. Será que neva muito no inverno? O verão é similar ao do Brasil? Chove em que época do ano?

Antes de tudo, é importante destacar que, do mesmo modo que no Brasil, a grande extensão dos Estados Unidos torna o clima muito variado. Enquanto o Alasca é uma região polar, por exemplo, a Flórida tem um clima subtropical.

No geral, a maior parte do país apresenta um clima temperado ou subtropical, com temperaturas que vão de -13 ºC no Alasca a mais de 40 ºC nas cidades desérticas de Nevada.

As estações do ano nos EUA se dividem da seguinte forma:

  • Verão: de junho a agosto
  • Outono: de setembro a novembro
  • Inverno: de dezembro a fevereiro
  • Primavera: de março a maio

Para quem quer fugir das nevascas, vale evitar as regiões nordeste, centro-oeste e central do país. De resto, os verões costumam ser quentes em quase todo o país. 

‍3 destinos de inverno nos Estados Unidos 

O inverno nos Estados Unidos é uma época que atrai muitos turistas, em especial por conta das festividades de Ano Novo. Em muitas cidades, a paisagem coberta de neve e as temperaturas baixas tornam a experiência dos turistas ainda mais incrível.

Além disso, muitas cidades americanas promovem festivais de inverno nesse período do ano, com diversas atrações envolvendo muita música, comida e competições. As cidades de Nova York, Aspen e Vail são alguns dos melhores destinos para quem é apaixonado pelo frio e quer ver neve.

Nova York

Os invernos em Nova York não deixam a desejar para quem é fã das baixas temperaturas. Por lá, você pode vivenciar de 10 a 15 ºC negativos. Se nevar por lá durante a sua viagem para os Estados Unidos, não deixe de visitar o Central Park. A paisagem não vai te decepcionar.

Outro grande atrativo da cidade no inverno é a patinação no gelo. São montados diversos rinques na cidade, alguns muito famosos, como o Wollman Rink. A pista fica no Central Park e já foi cenário de filmes como Serendipity e Esqueceram de Mim 2.

Além disso, você vai encontrar uma decoração de Natal deslumbrante, assim como diversas feiras e mercados natalinos para comprar presentes. Alguns exemplos são o Union Square Holiday Market e Winter Village, no Bryant Park. 

Aspen

A cidade de Aspen, no Colorado, é um dos destinos mais famosos do mundo para ski e snowboard. Para quem é fã de esportes na neve, lá é o lugar! 

Outra atração da cidade são as paisagens deslumbrantes no topo da Aspen Mountain. Se você não for esquiar, pode chegar até lá por meio de uma gôndola na base da montanha. Lá no topo, você ainda pode almoçar no restaurante Sundeck, muito famoso na região.

Vail

Outro destino de inverno no Colorado que você deve conhecer é a cidade de Vail. As pistas de ski atraem turistas de muitas partes do mundo, assim como as pistas de patinação no gelo. 

Vail ainda conta com bares de gelo e muitas vielas com lojas, restaurantes, além dos eventos culturais.

Economize na viagem para os Estados Unidos com uma conta em dólar

Não tem como falar de viagem para os Estados Unidos sem dar dicas de como economizar na compra do dólar. Para quem quer sair na frente e ter mais praticidade, abrir uma conta corrente em dólar é a melhor opção. 

A conta global funciona de uma maneira similar à conta corrente que você já tem no Brasil. A diferença é que, com ela, você consegue comprar e transferir dólar com mais facilidade, aproveitando as melhores taxas do mercado.

Outro diferencial é que abrir uma conta em dólar é muito simples. No app da Nomad, por exemplo, você abre uma conta digital americana sem pagar nenhuma taxa de abertura e compra dólar com facilidade. Outra facilidade é que você consegue consultar a cotação da moeda em tempo real, assim como ter acesso à cotação do dólar comercial, mais barato que a do turismo. 

Além de te ajudar a economizar na sua viagem para os Estados Unidos, a conta global é mais prática e segura do que levar grandes quantias de dinheiro em espécie.

Documentos essenciais para entrar nos Estados Unidos

Muitos viajantes iniciantes se perguntam se precisa tirar visto para os Estados Unidos e a resposta é sim! Para ter sucesso na sua viagem para os EUA, os primeiros itens que você deve correr atrás são o passaporte e o visto americano, que precisam estar válidos durante todo o período de permanência no país. 

O visto é a permissão que o consulado americano dá para você poder entrar legalmente no país. Ao todo, existem 12 tipos de visto, sendo que cada um possui condições próprias – especialmente de tempo de permanência – nos Estados Unidos. Confira os tipos de visto americano que existem hoje:

  • Visto B1/B2 – Visto de negócio ou turismo
  • E1 – Visto de comerciante
  • E2 – Visto de Investidor
  • Visto EB5 – Investimentos para imigrantes
  • F1 – Visto de estudante
  • H1B – Trabalho para profissionais formados
  • K1 – Visto de noiva/noivo
  • J1 – Visto de intercâmbio
  • O1 – Visto para trabalho com habilidades extraordinárias
  • L1 – Visto para trabalho em multinacionais
  • R1 – Visto religioso
  • P1 – Visto para atletas e artistas

Já o passaporte é o documento de identificação oficial do viajante brasileiro no exterior. Nele são registradas entradas e saídas, vistos e autorizações. No geral, ele serve como garantia às autoridades do destino que você viaja legalmente. 

Por serem dois itens essenciais para entrar nos Estados Unidos, é importante tirar o pó dos seus documentos e verificar a validade deles.

Como tirar visto americano?

Como agora você sabe que precisa de visto para entrar nos Estados Unidos, deve estar se perguntando como tirar esse documento, certo?

Em relação ao visto americano, a Embaixada e os Consulados dos EUA no Brasil realizam os agendamentos para o processamento do documento por meio de um site.

Na plataforma, você deve informar o tipo de visto que deseja emitir, preencher o formulário, pagar uma taxa, agendar a sua entrevista e depois acompanhar a emissão do documento. 

Lembrando que ambos os documentos são de extrema importância para qualquer viajante, já que são uma autorização oficial que um país concede a um estrangeiro para que ele fique no local por um determinado período, seja como turista, para trabalhar, estudar, entre outros.

I-140: O formulário de imigração americana

O Formulário I-140, oficialmente conhecido como "Petição de Imigrante para Trabalhador Alienígena", é um documento extremamente importante no processo de imigração para os Estados Unidos, especificamente para aqueles que buscam um visto de imigração baseado em emprego. 

Esse formulário é apresentado por um empregador nos EUA que deseja contratar uma pessoa de um país estrangeiro para trabalhar nos Estados Unidos. Ao enviar o Formulário I-140, o empregador está efetivamente solicitando ao governo dos EUA que conceda um visto de imigrante ao trabalhador estrangeiro, possibilitando que ele trabalhe e viva permanentemente nos EUA enquanto possuir o vínculo empregatício com esse contratante​​.

Como funciona a renovação automática de visto

A renovação automática de visto nos EUA é um processo que permite aos portadores de vistos não imigrantes entrarem novamente no país com um visto expirado, após uma viagem de até 30 dias para o Canadá, México ou ilhas adjacentes aos EUA (exceto Cuba).

Critérios de elegibilidade

  • Visto não imigrante expirado: ter um visto não imigrante dos EUA expirado
  • Destino da viagem: ter viajado para o Canadá, México ou ilhas adjacentes
  • Duração da viagem: a viagem deve ser inferior a 30 dias
  • Formulário I-94 válido: possuir um Formulário I-94 válido com um carimbo de admissão
  • Manter o mesmo status: manter a autorização para o status atual, como trabalhador não imigrante ou estudante
  • Sem aplicações pendentes ou rejeitadas: não ter um pedido de novo visto pendente ou rejeitado

Benefícios

  • Facilidade de reentrada: permite a reentrada nos EUA sem a necessidade de um novo visto
  • Economia de tempo e recursos: evita o processo de solicitação de um novo visto, economizando tempo e recursos
  • Continuidade do status nos EUA: possibilita que as pessoas continuem com seu status nos EUA pela duração da extensão

Limitações e considerações

  • Restrições de viagem: apenas para viagens curtas aos locais específicos
  • Inelegibilidades: indivíduos de países patrocinadores do terrorismo ou com aplicações de visto pendentes/rejeitadas não são elegíveis

Esse processo é bem útil para quem precisa viajar frequentemente para esses destinos próximos aos EUA e deseja evitar o processo de renovação do visto a cada viagem.

Como funciona o seguro viagem nos Estados Unidos

Apesar de não ser um item obrigatório, o seguro viagem é altamente recomendado para os turistas que querem curtir os Estados Unidos com tranquilidade. 

Além de garantir coberturas em várias situações, como acidentes e extravio de bagagem, o serviço oferece assistência médica. Essa é uma das coberturas mais importantes, já que o governo americano não possui um sistema de saúde gratuito como no Brasil.

Outra cobertura importante do seguro viagem é a de cancelamento ou atraso de voos. Você deve estar devidamente preparado para possíveis cancelamentos ou adiamentos de voos e hospedagens.

A AssistCard é uma boa referência de seguro e ainda oferece descontos para os clientes Nomad.

‍Que horas são nos Estados Unidos: entenda o fuso

Para quem está planejando fazer uma viagem para os Estados Unidos, outra dúvida que surge é em relação ao fuso horário. Como funciona? São quantas horas a menos ou a mais em relação ao Brasil? 

Em primeiro lugar, lembre-se que os Estados Unidos é um país extenso e, com isso, a diferença de horários pode variar conforme o seu destino. Para se ter uma ideia, a variação de uma costa à outra pode ser de até quatro horas. 

Saber dessa variação é essencial se você pretende visitar mais de um estado durante a sua viagem para os Estados Unidos. Assim, você não corre o risco de sofrer com atrasos, podendo perder atividades e outros compromissos.

Ao todo, existem 6 fusos que abrangem o território norte-americano, sendo 4 continentais e 2 referentes aos estados do Alasca e do Havaí. Todos são medidos a partir de um ponto central no Observatório de Greenwich, na Inglaterra. Confira, a seguir, quais são eles:

  1. Hora Padrão do Leste (Eastern Standard Time): é  o horário médio de Greenwich menos cinco horas (-5 GMT). É aplicado nos estados da costa atlântica e os dois terços orientais do vale de Ohio
  2. Hora Padrão Central (Central Standard Time): é válido para a Costa do Golfo, o Vale do Mississipi e as Grandes Planícies e possui uma hora de diferença para a Hora Padrão do Leste. Ou seja, quando são 12h na parte leste, serão 11h na parte central
  3. Hora Padrão da Montanha (Mountain Standard Time): abrange os estados que incluem as montanhas rochosas. Possui duas horas de diferença para a porção Leste, isto é, quando são˜ 12h na parte leste serão 10h na parte de montanha
  4. Hora Padrão do Pacífico (Pacific Standard Time): inclui aproximadamente os estados da costa do Pacífico e Nevada. Apresenta três horas de diferença para a porção oriental. Quando forem 12h na parte leste, serão 9h na parte do pacífico
  5. Hora Padrão do Alaska: compreende o estado do Alaska. Possui quatro horas de diferença para a porção oriental, ou seja, quando o relógio marcar 12h na parte leste, marcará 8h em todo o Alasca;
  6. Horário do Havaí: compreende as ilhas do arquipélago que formam o estado do Havaí. Possui 5 horas de diferença dos estados do leste dos Estados Unidos.

O horário oficial americano, de Washington DC, por exemplo, fica duas horas a menos que o de Brasília. Nova York também segue esse fuso. A diferença, no entanto, pode aumentar no período do horário de verão.

Já em Los Angeles, um dos destinos mais cobiçados por brasileiros nos Estados Unidos, são 5 horas a menos em relação a Brasília.

‍Como aproveitar os Estados Unidos com a Nomad

O dólar é um dos assuntos importantes para quem está planejando uma viagem para os Estados Unidos. Com a conta em dólar da Nomad, você economiza no câmbio da moeda e poupa nas suas compras no exterior. 

Com ela, você consegue fazer remessas, compras, transferências, investimentos e saques em dólar. Na Nomad, essas transações podem ser feitas através de uma única plataforma, 100% digital e gratuita.

Acesse o nosso site e conheça as vantagens de ter uma vida financeira global!

Compartilhe: