Cada vez mais pessoas estão entrando para a comunidade gamer. Na pandemia, o salto foi surpreendente: segundo a Pesquisa Game Brasil (PGB), o número de adeptos aos jogos eletrônicos cresceu 10,7% em relação a 2020. Para ter um bom desempenho nos jogos, no entanto, é essencial ter um computador gamer de qualidade.

A má notícia é que montar um computador gamer comprando peças no Brasil pode ser um grande desafio. Com o dólar valorizado, houve um aumento geral no preço das peças e, para piorar, o Brasil importa praticamente todo o hardware de alta qualidade no mercado.

Para se ter uma ideia, o valor para montar um computador gamer que atenda requisitos de campeonatos de eSports, com um gabinete, placa-mãe e HD ou SSD de qualidade, pode ultrapassar os R$ 8,5 mil, segundo levantamento realizado pelo G1.

Com valores tão altos, surge a dúvida se vale a pena comprar um computador gamer em dólar. A seguir, explicamos quanto custa comprar boas peças para o seu computador gamer nos Estados Unidos e te damos algumas dicas de como economizar na compra.

Vale a pena comprar um computador gamer em dólar?

Existem diversos motivos, para além do budget, que tornam as compras em dólar muito vantajosas para os brasileiros. 

Em relação aos computadores gamers, quem compra de fora tem uma variedade maior de produtos, além de acesso a lançamentos exclusivos que muitas vezes demoram para chegar por aqui.

Novo ou usado?

Muitas pessoas acabam optando por comprar peças usadas para montar o seu computador gamer, já que esses produtos têm valores altos no Brasil.

Contudo, utilizar peças novas e de qualidade faz toda a diferença a longo prazo, já que você evita ter que fazer tantos reparos e substituições no meio do caminho. 

Além disso, algumas peças antigas não reproduzem bem novos lançamentos ou jogos muito “pesados”. O jogo do momento, Fortnite, irá rodar com muita dificuldade em computadores sem placa de vídeo dedicada, por exemplo.

Ao comprar as peças do seu computador gamer nos Estados Unidos, você tem a possibilidade de adquirir produtos novos, já que os preços são mais atrativos em relação ao mercado brasileiro. 

Quanto custa comprar um computador gamer em dólar?

Vamos, então, ao comparativo de valores entre comprar as peças de um computador gamer em dólar e em real. Escolhemos analisar peças que são decisivas na qualidade do seu PC gamer em relação aos requisitos dos jogos de eSports. São elas: processador, placa de vídeo, memória RAM e monitor.

Os valores das peças em dólar foram consultados pelo site da gigante Newegg, empresa californiana de produtos de informática. 

Começaremos pelo processador. Um AMD Ryzen 7 3700X tem preços a partir de R$ 2,3 mil no Brasil. Em dólar, o produto sai por cerca de US$ 290. Já a placa de vídeo, uma das mais recomendadas é a GeForce RTX 2060 8GB, que é vendida por, no mínimo, R$ 4,3 mil. Nos EUA, ela está em torno de US$ 775.

Em relação à memória RAM, optamos pela de 16GB DDR4, que é vendida por cerca de R$ 500. Nos Estados Unidos, ela está em US$ 79.

O monitor escolhido foi o Dell Alienware AW2518HF 240Hz, com preços a partir de R$ 3,8 mil, mas que é vendido em dólar por cerca de US$ 370.

Ao todo, se você comprasse essas peças no Brasil, gastaria ao menos R$ 10,9 mil. Em dólar, essas mesmas peças custam cerca de US$ 1.500. Uma diferença e tanto.

Com a conversão para o real, a partir da cotação do dólar em R$ 5,18, esse valor sairia de cerca de R$ 7,7 mil. Ou seja, estamos falando de uma economia de, no mínimo, R$ 3,2 mil no seu computador gamer.

Como economizar ainda mais na compra?

Como vimos, comprar as peças do seu computador gamer em dólar é um bom negócio. E economizar ainda mais nessa compra é muito simples: basta ter uma conta digital em dólar. 

Com a conta em dólar na Nomad, você não precisa arcar o IOF de 6,38% cobrado em compras por cartão de crédito, assim como o spread abusivo de mais de 4% da maioria das instituições financeiras. Basta usar o cartão de débito da Nomad e economizar até 10% nas compras internacionais

Na Nomad, o câmbio é atualizado em tempo real com cotação seguindo o dólar comercial, e não o dólar turismo, o que te garante taxas mais baixas no câmbio. Além disso, o IOF é de 1,1%, com taxa de serviço de apenas 2%. 

https://lh3.googleusercontent.com/F-Xnzm8HywCoaoPXjkF6SS7_3HLQFd6EojisIYLurI7tvySQd6ThSqeuUKnfCqfgWR__d7X7yUwK1HQo5dqFK4cFpFHGyqE_o-TfP34Sb5n0o7ITUIx93oldGvka9g

Cartão de débito vs. cartão de crédito

Veja a seguir um exemplo de como fica uma compra das peças para o seu computador gamer em dólar (US$ 1.500) feita com um cartão de crédito vs. cartão de débito da Nomad. 

As compras feitas com cartão possuem uma taxa de spread sobre o valor da transação para cobrir os custos operacionais. Ela é de aproximadamente 4% na maioria dos bancos, mas varia conforme a instituição. Na Nomad, essa taxa é de 2%.

Cartão de crédito: US$ 1.500 + IOF de 6,38% + spread 4% = US$ 1.659 = R$ 8.593.

Cartão Nomad: US$ 1.500 + IOF de 1,1% + spread 2% = US$ 1.546 = R$ 8.008.

Nesse exemplo que demos, além da economia de R$ 3,2 mil, você economizaria mais de 580 reais nas peças do seu computador gamer com o cartão de débito da Nomad. 

Fica claro que, além de garantir compras mais econômicas, o cartão em dólar facilita o acesso dos brasileiros aos produtos e lançamentos de grandes marcas internacionais. 

Se esse conteúdo foi útil para você, não deixe de ler também:

Be Nomad. Be global.

Leave a Reply

catorze − 11 =