Os investimentos do brasileiro no exterior dispararam na pandemia. Só em ações, por exemplo, já foram investidos mais de US$ 1,57 bilhões apenas no primeiro trimestre deste ano, o que corresponde à metade de todo o resultado de 2020

Investir em dólar já é uma realidade para o brasileiro, que tem aproveitado as baixas taxas de juros e o acesso facilitado a aplicações no exterior. Contudo, uma dúvida comum que surge nesse processo é se vale a pena investir em dólar mesmo com a moeda em alta. 

Vale a pena investir com o dólar em alta?

Em 2020, o dólar fechou o ano com uma alta acumulada de 29,33%, chegando a valer R$ 5,18. Em 2021, o cenário não é muito diferente –  a moeda tem operado em valores sempre acima de R$ 5.

O dólar, no geral, tem uma tendência de alta frente ao real. Isso ocorre porque a inflação prevista para os Estados Unidos é menor que a do Brasil, fazendo com que o real perca seu poder de compra em uma velocidade maior que o dólar. 

Por isso, em longo prazo, é vantajoso investir em dólar com a moeda em alta. Inclusive, ter ganhos com isso é muito simples, basta saber onde e como aplicar os recursos.

Confira, a seguir, alguns motivos para você começar a investir em dólar e aproveitar o quanto antes as oportunidades de uma moeda forte.

Por que investir fora?

Os avanços tecnológicos e a demanda por novas possibilidades de ganhos fizeram com que o investimento no exterior englobasse também os pequenos investidores, especialmente nos últimos anos. 

Assim, investir em dólar se tornou um grande atrativo para o brasileiro, especialmente por diluir o risco Brasil e abrir novas oportunidades de ter lucros maiores.

Inclusive, essa é uma tendência que tem sido observada em várias categorias de investimentos, como ações compradas diretamente no exterior, fundos aplicados lá fora, recibos de ações estrangeiras (BDRs) e fundos de índice internacionais.

Por que essa procura maior por investimentos no exterior?

 Para o brasileiro, investir em dólar se tornou uma boa maneira de garantir maior segurança e diversificação à carteira. 

Esse movimento é justificável, também, por conta do cenário crescente de incertezas no Brasil, impulsionado pela chegada do coronavírus e pela consequente crise econômica no país.

Além disso, as próximas eleições de 2022 devem agravar o cenário de instabilidade econômica no país. Assim, ter parte da carteira em uma moeda forte também garante a proteção dos seus recursos.

Avanços tecnológicos facilitam os investimentos

Com os serviços dos bancos digitais globais, como os oferecidos pela Nomad, ficou muito mais fácil investir em dólar de uma maneira simples, rápida e segura. 

Os bancos oferecem uma tecnologia que, em poucos cliques, permite que você acesse carteiras, ações e outros ativos internacionais já cuidadosamente selecionados. Com isso, você já não precisa fazer todo o processo de pesquisa para saber qual o melhor ativo para o seu perfil.

Na Nomad, você ainda conta com a ajuda de uma inteligência artificial, que faz combinações de ativos para te proteger de riscos e assegurar seu bem-estar financeiro. Isso tudo sem mensalidade ou outros custos escondidos, apenas taxas baixas de administração cobradas sobre o total investido.

Além disso, você conta com uma plataforma e suporte 100% em português, assim como um seguro SIPC para valores investidos de até USD 500.000.

Onde investir com o dólar em alta 

Existem diferentes formas de investir em dólar no exterior quando a moeda está em alta. Os Fundos de Investimento Cambial (FIC), que colocam até 80% do patrimônio em ativos relacionados à moeda americana, são muito utilizados por brasileiros. 

As aplicações iniciais nesse caso não são tão baixas quanto outros fundos, mas com R$ 100 já é possível acessar alguns fundos cambiais. Outra opção é investir em   ações de empresas americanas, acessíveis por meio dos BDRs (Brazilian Depositary Receipts). O processo de compra é muito similar em relação às ações brasileiras. 

ETFs: investir em dólar nunca foi tão fácil

Outra forma muito vantajosa de investir em dólar é por meio dos ETFs (Exchange Traded Fund), fundos que investem em índices de ações de Bolsas no exterior. 

Ao contrário do Brasil, onde os ETFs são bastante limitados, os ETFs americanos podem facilitar muito a montagem da sua carteira. Afinal, proporcionam maior diversificação para o investidor a um custo bem menor.

Outra vantagem dos ETFs americanos é a transparência e maior eficiência tributária e liquidez, características que têm atraído cada vez mais investidores brasileiros. Além disso, quem tem conta na Nomad consegue investir em carteiras compostas por ETFs de uma maneira ainda mais fácil, basta seguir passos básicos em seu app.

Além disso, assim que você começa a investir com a Nomad, não precisa mais se preocupar. Sua carteira será monitorada por um sofisticado algoritmo programado para otimizar seus investimentos de acordo com as oportunidades do mercado.

Perceba que existem opções de investimentos para todos os perfis. Investir em dólar, além de ser um bom negócio, é seguro e prático.

Se esse conteúdo foi útil para você, não deixe de ler também:

Be Nomad. Be global.

Leave a Reply

20 − cinco =