Com o avanço da vacina contra a Covid-19 no Brasil e no mundo, muitos países voltaram a liberar o acesso de turistas. A possibilidade de viajar já faz brasileiros se prepararem para as compras no exterior e, nesse checklist, também deve entrar a compra do dólar comercial – afinal, é a moeda mais em conta para consumir no exterior.

Mesmo com a pandemia, a busca por boas ofertas continuou em alta: em 2021, 57% dos brasileiros disseram fazer compras online em sites estrangeiros. Esse dado consta no levantamento do Borderless Commerce Report 2021 e mostra que cada vez mais brasileiros e brasileiras realizam compras online no exterior. 

Além do atrativo dos preços competitivos e maior diversidade de produtos, compras no exterior estão mais fáceis e seguras, muito por conta dos avanços tecnológicos dos bancos digitais globais, como a Nomad, que possibilita que as compras sejam feitas em dólar comercial, cotação mais econômica em relação ao dólar turismo. 

O boom das compras online

O interesse do brasileiro por compras online registrou uma alta significativa na pandemia. Segundo a pesquisa Covid-19 Barometer, realizada pela consultoria Kantar com mais de 11 mil pessoas de 21 países da América Latina, o Brasil é o país que registrou o maior aumento de compras online nesse período: 30%.

O percentual de latino-americanos que passaram a fazer esse tipo de compras foi de 24%, enquanto a média dos demais continentes foi de 27%.

Melhores preços e diversidade de produtos

Quando afunilamos as compras online para compras internacionais, os números também impressionam: 38% dos brasileiros disseram estar mais dispostos a comprar de fora para aproveitar os melhores preços, segundo o levantamento do Borderless Commerce Report. É o segundo maior aumento entre os 13 mercados pesquisados, atrás somente do México.

A possibilidade de encontrar melhores preços no mercado internacional é uma das principais motivações para 62% dos entrevistados, seguida pela capacidade de encontrar produtos novos (32%) e ter acesso a itens que não podem ser encontrados tão facilmente no Brasil (29%).

Aqui vale o destaque para as transformações no chamado e-commerce cross border, que aproveitou o boom das compras online para oferecer opções adequadas aos hábitos do brasileiro, como frete grátis e a opção de devolver uma compra sem cobranças extras. 

A possibilidade de uso do dólar comercial também é um grande atrativo para as compras online, já que a cotação é mais barata do que o dólar turismo, garantindo compras mais vantajosas. 

Para uma pessoa física fazer compras com a cotação do dólar comercial, basta ter uma conta em um banco digital global, como a Nomad.  

Cartão de débito vs. cartão de crédito

Quem faz compras no exterior com frequência sabe que, se utilizar um cartão de crédito, terá que arcar com um IOF alto, de 6,38%. Além disso, a maioria das instituições financeiras cobram um spread de 5% ou mais, que encarece ainda mais as compras. 

Contudo, é muito simples economizar nessas taxas. Basta ter uma conta em dólar e cartão de débito da Nomad. Além de usufruir da cotação do dólar comercial, você também dá adeus ao spread abusivo e ao IOF de 6,38%.

Na Nomad,  o IOF é de 1,1%, com spread de apenas 2%. Assim, sua compra fica muito mais econômica e prática. 

Para utilizar o nosso cartão de débito em lojas físicas, basta vinculá-lo ao seu smartphone (Apple, Google e Samsung). Você também consegue comprar online em lojas como Apple, Amazon e eBay.

Amazon internacional e personal shoppers

Um bom exemplo de como o e-commerce cross border tem atuado para facilitar as compras foi a ideia da Amazon de criar uma um site para brasileiros voltado apenas para compras internacionais. 

A nova modalidade possibilita compras de fora com entrega no Brasil com prazo de entrega 40% mais rápido em comparação com as outras formas de envio internacional praticadas anteriormente pela própria varejista. 

Além disso, clientes Prime têm frete grátis em artigos selecionados. Assim, a modalidade facilita a busca e compra de diversos artigos internacionais, como equipamentos para a casa inteligente, livros, perfumes, fones de ouvido, smartwatches, filmes, jogos e acessórios para videogame. 

Compras com mais conforto e segurança

Com restrições de voos diretos do Brasil em vários países, outra tendência que tem facilitado as compras dos brasileiros no exterior são os serviços dos personal shoppers. Para quem costuma viajar com frequência para comprar fora, a opção acaba sendo mais confortável e segura.

Neste caso, existem dois formatos no mercado: o de redirecionamento e o de compras pessoais. No primeiro, o consumidor faz a compra online com o endereço da consultora no exterior. A profissional, então, recebe a encomenda e envia ao Brasil, com custo do frete e taxa sobre o serviço. 

No segundo formato, a consultora administra grupos no WhatsApp ou Telegram, agenda visitas até as lojas selecionadas pelos clientes e busca os produtos desejados, com direito a live ou videochamada.

O processo de compra com personal shoppers é facilitado para quem tem uma conta global digital, como a Nomad, que permite transferências em dólar comercial, mais barato que o turismo, para a consultora nos Estados Unidos. 

Além disso, as taxas cobradas nessa operação são muito mais baratas em relação a outros bancos. Conforme citamos, quem tem uma conta em dólar na Nomad arca com um spread de 2%, metade do que é cobrado em outras instituições, e um IOF de apenas 1,1%.

Com tantas novidades e adaptações positivas, comprar online está cada vez mais simples, acessível e vantajoso.

Se esse conteúdo foi útil para você, não deixe de ler também:

Be Nomad. Be global.

Leave a Reply

dezessete − catorze =