Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 no mundo, muitos países já reabriram ou se preparam para reabrir as fronteiras para viajantes. Hoje, turistas brasileiros são aceitos em cerca de 75 países, um cenário animador para quem deseja fazer uma viagem internacional. Contudo, além da escolha do destino e emissão do visto, uma das prioridades no checklist do viajante acaba sendo a compra do dólar do turismo. Mas será que ele é o mais vantajoso? 

O dólar turismo, diferente do dólar comercial, é aquele destinado às pessoas físicas. Ele é vendido para quem vai viajar para o exterior ou que deseja comprar produtos e serviços de fora do país. Normalmente, é negociado em casas de câmbio, aeroportos e correspondentes cambiais. 

Já o dólar comercial é mais utilizado em transações comerciais feitas, principalmente, pelo governo, por bancos e instituições financeiras. 

O planejamento na hora de comprar dólar é sempre importante, em especial porque a moeda tem atingido níveis mais elevados de valorização em relação ao real. Se você vai viajar e quer economizar no câmbio, confira a seguir algumas dicas simples para ter um bom negócio. 

Dólar turismo ou dólar comercial?

Por terem diferentes finalidades, a cotação do dólar turismo é diferente da cotação do dólar comercial – inclusive, costuma ser mais cara. 

Isso acontece porque o volume negociado em cada transação do dólar turismo é bem menor em relação ao comercial. Além disso, a cotação nesses casos também é acrescida de uma margem de lucro determinada pelos bancos e casas de câmbio, principais responsáveis pela venda da moeda, o que encarece o preço. 

Afinal, as instituições que comercializam o dólar possuem custos que precisam cobrir, como:

  • Custos de movimentação e logística do papel-moeda
  • Taxas relacionadas a movimentação do dólar
  • Margem de lucro

Por isso, quando o assunto é dólar turismo, há sempre um acréscimo do lucro do agente de câmbio, do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e dos custos logísticos e operacionais de transação da moeda. 

Já o dólar comercial costuma ser mais barato também pelo volume das transações. Como empresas ou instituições movimentam grandes quantias, o valor da moeda cai. 

Pessoa física também pode comprar dólar comercial

Então, se você vai viajar e quer economizar no câmbio, aposte no dólar comercial. Mesmo sendo pessoa física, você consegue adquirir a moeda por meio de bancos digitais, como a Nomad, e fazer compras na sua viagem com um cartão de débito. 

Compre aos poucos 

Uma dúvida comum que surge em quem vai viajar e precisa comprar o dólar turismo ou comercial é quando fazer o câmbio. Assim como qualquer moeda, o dólar oscila por fatores internos e externos que são difíceis de prever. 

Por isso, independente se você optou por comprar dólar turismo em casas de câmbio ou dólar comercial com a Nomad, uma dica para fugir das oscilações da moeda é não deixar a aquisição para a última hora

O recomendado, na verdade, é comprar a moeda aos poucos. A estratégia, chamada de Dollar Cost Averaging, diminui os impactos da variação da moeda e, com isso, é possível conseguir um preço médio do valor.

Tenha uma conta em dólar

Como vimos, o dólar comercial é muito mais vantajoso do que o dólar turismo por ter cotações mais baixas. Para ter acesso a essa cotação e economizar na sua viagem, você deve ter uma conta em dólar em um banco digital, como a Nomad.

Através de um único aplicativo e sem pagar taxas de abertura ou de manutenção, você abre uma conta nos Estados Unidos totalmente regularizada para realizar câmbios e transferências.

O câmbio na Nomad é atualizado em tempo real com cotação seguindo o dólar comercial, IOF de 1,1% e spread de apenas 2%. Na maioria das instituições financeiras, a taxa de serviço é quase o dobro, beirando os 4%. 

Dessa forma, para quem quer economizar na hora do câmbio, abrir uma conta em dólar para comprar a cotação da moeda comercial é a melhor solução para economizar, ter segurança, controle e simplicidade na viagem. E você pode fazer isso no momento que preferir.

Outro fator vantajoso da conta em dólar da Nomad é que, com ela, você tem muito mais segurança em viagens, já que não é preciso levar consigo grandes valores de dinheiro em espécie, evitando a ocorrência de furtos ou perdas.

Opte pelo cartão de débito

Outra opção para quem quer economizar e ter segurança em viagens é ter um cartão de débito digital da Nomad. Com ele, você faz qualquer tipo de compra, tanto em sites quanto em lojas físicas, sem precisar fornecer os dados de um cartão físico, trazendo mais segurança à sua conta. 

Para compras em lojas físicas, basta vincular seu cartão à uma carteira digital (Apple Pay, Samsung Pay, Google Pay, Paypal etc) e utilizá-lo nos locais que aceitem esse meio de pagamento.

Os países em que consegue utilizar seu cartão de débito digital Nomad são: Estados Unidos, Brasil, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Irlanda, Japão, Luxemburgo, Holanda, Portugal, Singapura, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido.

Se esse conteúdo foi útil para você, não deixe de ler também:

Be Nomad. Be global.

Leave a Reply

um + 8 =