É cada vez mais comum ouvir falar sobre a possibilidade de expandir a carteira de investimentos fazendo aplicações fora do país. No entanto, esse tipo de operação pode gerar incertezas e receios em quem não tem experiência com ativos internacionais.

Para esclarecer de uma vez por todas as dúvidas relacionadas ao assunto, neste artigo, vamos explicar porque é seguro investir no exterior, como esse tipo de investimento pode ser feito e os motivos de tanta gente buscar essa opções. Acompanhe a leitura para saber mais!

O que significa investir no exterior?

Antes de descobrir se é seguro investir no exterior, o ideal é entender o que são esses investimentos internacionais e como eles funcionam. Então, confira!

Os investimentos fora do país funcionam de uma forma parecida com o que acontece no Brasil, ou seja, quem já faz aplicações nacionais não deve encontrar muitas diferenças no processo. 

Basicamente, investir no exterior é colocar parte do próprio patrimônio em ativos financeiros de outros países, geralmente, em locais com cenário econômico mais estável que o brasileiro e com uma moeda mais fortalecida, como é o caso dos Estados Unidos ou de alguns países europeus. 

Se antes essa opção era vista por muitos como algo burocrático, e que só poderia ser acessada pela parcela mais rica dos investidores, hoje o processo de investir no exterior ficou mais simples, graças a uma série de mudanças regulatórias e também ao surgimento de novas aplicações.

Por isso, cada vez mais brasileiros têm apostado nos investimentos internacionais como medida de proteção patrimonial e como forma de obter uma rentabilidade atrelada a uma moeda mais forte. 

Até aqui você aprendeu o que significa investir fora do Brasil, mas o essencial é descobrir se é seguro investir no exterior, por isso, continue lendo o conteúdo e saiba mais sobre o tema! 

Como investir no exterior?

Moedas e canetas simbolizando planejamento
Antes de começar o planejamento para investir fora do país, é fundamental descobrir se é seguro investir no exterior.

Muita gente não sabe, mas é possível fazer investimentos no exterior sem sair do Brasil, realizando todo o processo de forma online por meio de sites ou aplicativos. 

No caso dos Estados Unidos, existem duas maneiras de começar as suas aplicações. A primeira é investindo em ativos norte-americanos que estão disponíveis por meio de bancos e corretoras nacionais. 

Um exemplo disso são os fundos internacionais, que funcionam como uma carteira de investimentos compartilhada por cotas de participação, e são compostos apenas por ativos negociados no exterior ou por uma mescla de nacionais e internacionais. 

Também é possível comprar índices de ações estrangeiras, os ETFs, ou títulos representativos de ações de empresas internacionais, os BDRs, ambos negociados na bolsa de valores brasileira, a B3.

A segunda possibilidade é abrir uma conta bancária baseada nos EUA. Nesse caso, é preciso fazer uma transferência ou depósito da quantia de dinheiro que vai ser aplicada e, em seguida, o processo de aquisição de ativos em dólar pode ser feito a partir da conta.

Os brasileiros podem ter contas fora do país de forma totalmente legalizada, desde que cumpram as exigências de declaração da Receita Federal

Quer saber como funciona a declaração de imposto de uma conta no exterior? Clique aqui!

Para fazer a abertura sem sair do Brasil, é preciso procurar um banco ou instituição financeira que realize o processo de forma digital. A documentação exigida vai variar, sendo comum a solicitação de comprovantes de endereço no país e de renda, além de dados e documentos pessoais.

Quem não reside nos Estados Unidos pode optar pela conta digital da Nomad, que  oferece aos brasileiros a abertura de conta corrente, baseada nos EUA, e operadas em dólares, sem a cobrança de taxas de manutenção e abertura.

A segurança da conta Nomad ainda é reforçada pelo fundo garantidor de depósitos (FDIC) do governo americano, que cobre quantias de até US$250 mil. 

Onde investir nos EUA?

A partir do momento em que você abre a sua conta americana, é possível começar a fazer as aplicações em dólares de acordo com o seu patrimônio e objetivos financeiros.

Para quem busca opções em renda variável, o mercado de ações americano é o maior do mundo, com as bolsas de valores New York Stock Exchange (NYSE) e NASDAQ, ambas com milhares de empresas listadas.

É possível adquirir ações de companhias multinacionais de grande relevância mundial, como Microsoft, Amazon, Facebook, Disney, Walmart, Apple, Coca-Cola, Boeing, entre outras.

Também existe a possibilidade de fazer investimentos em renda fixa, os chamados bonds, ou títulos públicos. Os bonds estadunidenses são considerados os melhores no mercado financeiro de todo o mundo, e são conhecidos como US Treasury Bonds.  

Além de aprender o que significa investir fora do Brasil e como fazer isso, é fundamental saber se é seguro investir no exterior, por isso, acompanhe o artigo!

Os principais motivos para fazer investimentos no exterior

Fazer investimentos nos EUA, desde que de forma planejada, pode ser bastante interessante e vantajoso para os brasileiros. 

Primeiramente, porque investir no exterior é uma excelente forma de proteção patrimonial, pois diminui os riscos de prejuízos em razão de oscilações do mercado brasileiro, instabilidades políticas ou crises econômicas. 

Assim, mesmo que o Brasil esteja passando por um período mais turbulento e que os ativos baseados no país sofram baixas substanciais, uma parte do patrimônio do investidor segue preservada no mercado americano, mais estável e de economia com histórico positivo. 

Além disso, ter aplicações e reservas em dólar, uma das moedas mais fortes do mundo, protege o investidor contra as variações do Real e possibilita que se obtenham rendimentos com as variações cambiais. 

Essa também é uma boa alternativa para diversificar a carteira de investimentos, o que ajuda a proteger contra riscos ao ampliar o leque de ativos nos quais o patrimônio financeiro está alocado. 

No caso dos EUA, especialmente, o número de tipos de aplicações disponíveis, entre ações, títulos públicos, fundos de investimentos e operações cambiais, é bastante superior ao do Brasil, o que faz com que a diversificação se torne ainda mais acessível. 

É seguro investir no exterior?

Celular mostrando gráficos com os índices das bolsas de valores
Saber o porque é seguro investir no exterior também é importante.

Sim, é seguro investir no exterior! A única precaução que você deve tomar é escolher aplicar em um país estável em termos políticos e econômicos. 

Ao investir nos EUA, por exemplo, você estará colocando o seu patrimônio no mercado financeiro mais robusto e consistente do mundo, onde estão as maiores empresas e também os maiores investidores do planeta. 

Além disso, por ter uma economia sólida e uma moeda forte, o dólar, os riscos envolvidos nas operações financeiras nos Estados Unidos são menores do que no Brasil, onde o Risco País é consideravelmente mais elevado. 

Para garantir ainda mais a segurança do seu patrimônio financeiro, porém, é importante  analisar atentamente as características dos ativos a serem adquiridos, para evitar problemas com liquidez ou cobrança de taxas e impostos inesperados. 

Além disso, você deve sempre estar ciente do seu perfil investidor e buscar pelos investimentos mais adequados, compondo a sua carteira internacional com aplicações de renda fixa ou variável de acordo com o mais indicado ao seu perfil. 

Agora você já sabe que é seguro investir no exterior e que essa pode ser, inclusive, uma excelente alternativa para diversificar o seu portfólio de investimentos e garantir mais segurança para o seu patrimônio. 

Que tal conhecer um pouco mais sobre a conta Nomad e descobrir um novo mundo financeiro sem barreiras? Acesse o site!

Be Nomad, Be Global!

Leave a Reply

14 + quinze =