É bem possível que você já tenha ouvido falar sobre o Risco Brasil em algum momento, seja vendo uma notícia sobre o setor econômico ou procurando alternativas de investimento no mercado financeiro.

Esse conceito está diretamente relacionado com a confiança que o Brasil inspira para investidores internacionais, de acordo com a situação econômica e política atual do país. 

Se você quer saber o que é Risco Brasil, como ele é calculado e como não deixar que os seus investimentos sejam afetados pelas oscilações desse indicador, acompanhe a leitura deste artigo até o final!

O que é Risco Brasil?

Para entender o que é risco Brasil é importante saber que ele também pode ser chamado de Risco País e é um tipo de indicador que permite aos investidores estrangeiros avaliar a estabilidade política e econômica do país e, assim, considerar os riscos existentes ao alocar parte de seu capital no Brasil.   

Dessa forma, o indicador serve para informar o quão seguro é realizar investimentos na economia brasileira, em um determinado momento econômico, revelando aos investidores se o risco de sofrer prejuízos está alto ou baixo.

O Risco Brasil se baseia no conjunto dos índices EMBI +Br, Credit Default Swap do Brasil (CDS) e Rating. Quanto mais alto for o índice final, maior será o risco para os investidores e, consequentemente, mais baixa estará a sua confiança em fazer aplicações financeiras no país. 

Entre os principais fatores que influenciam o Risco Brasil estão a política monetária e econômica do país, as projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) e para a inflação, e a estabilidade – ou instabilidade – política. 

Agora que você já sabe o que é risco Brasil, descubra qual é a importância desse índice!

Qual a importância do Risco Brasil?

Pessoa segurando notas de dólares
Aprender o que é risco Brasil é fundamental para entender a sua aplicabilidade na economia.

O Risco Brasil é um indicador de extrema importância para a economia nacional, já que as suas variações podem impactar todo o sistema financeiro, sendo notadas até mesmo nas menores operações de investimentos. 

Isso porque, quando o Risco País está alto, investidores estrangeiros tendem a tirar o seu capital do país, procurando economias mais estáveis e promissoras para fazer as suas aplicações. 

Dessa forma, a cotação do dólar tende a subir, assim como os juros, o que faz com que o preço de ações e títulos diminua e com que haja um clima de desconfiança em todo o mercado financeiro, possivelmente ocasionando prejuízos a longo prazo.

Por outro lado, quando o Risco Brasil está em baixa, isso significa que a economia do país está estabilizada, o que atrai aportes de investidores estrangeiros e aquece o mercado nacional, fazendo com que os ativos fiquem mais valorizados e haja um maior volume de negociações. 

Por essa razão, todos os brasileiros que fazem investimentos no país devem ficar atentos nesse indicador, de forma a evitar surpresas que possam causar perdas no patrimônio e aproveitar os momentos de economia aquecida.

Até aqui você aprendeu o que é risco Brasil e qual a sua importância na economia, mas pode estar se perguntando como esse índice é calculado, então, acompanhe o artigo e descubra!

Como o Risco Brasil é calculado?

Existem três instrumentos principais utilizados para calcular o Risco Brasil: 

  • o EMBI +Br;
  • Credit Default Swap (CDS); e 
  • o Rating. 

A seguir, entenda como cada um deles funciona:

EMBI+Br

Essa sigla significa Emerging Markets Bond Index Plus (numa tradução livre: Índice de Títulos da Dívida de Mercados Emergentes). 

Esse índice é usado como referência para economias emergentes, pois revela o spread (ou seja, a diferença de valor) a ser pago pelos países em desenvolvimento em seus títulos de dívida pública externa em relação aos seus rendimentos e rentabilidade nacionais. 

Assim, o EMBI+ BR funciona como um indicador do risco do Brasil não honrar o pagamento de suas dívidas externas, o que se reflete no mercado de ativos. 

Diariamente, o EMBI+ BR é calculado pela instituição financeira norte-americana J.P. Morgan Chase desde 1993 e suas atualizações podem ser acompanhadas pelo site do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

CDS

O CDS (Credit Default Swap) funciona como uma espécie de seguro contra possíveis dívidas nas operações de crédito e pagamento de títulos públicos. Ele protege os investidores contra o default, ou seja, o risco de não receber o pagamento por suas aplicações. 

Basicamente, o CDS é um contrato de seguro firmado entre as seguradoras que emitem títulos e os investidores estrangeiros. Quanto maior for o número de contratações do CDS, maior será a percepção de risco de default e isso tende a elevar o Risco Brasil. 

Rating

O Rating, por sua vez, é a avaliação dada por uma agência classificadora de riscos, como as renomadas Standard & Poor´s (S&P), Fitch Ratings e Moody´s. Para avaliar um país, elas se baseiam em uma série de critérios econômicos e políticos, e estabelecem uma nota final que varia entre AAA e C/D. 

Quanto melhor o Rating sugerido pelas agências, maior tende a ser a capacidade do país em honrar os seus compromissos financeiros, o que leva o Risco País a ficar mais baixo e atrai investidores. 

O que acontece quando o Risco Brasil está elevado?

Além de aprender o que é risco Brasil, é essencial saber como ele funciona na prática, ou seja, entender o que ocorre quando há uma alta nesse indicador. Confira!

Quando esse índice está alto, os investidores passam a ver o país como um local arriscado para fazer investimentos financeiros e tendem a retirar os recursos aplicados no país. 

Isso faz com que o governo tenha que ajustar a sua política monetária e cambial, a fim de regular a taxa de juros do país, deixando-a mais elevada para atrair investimentos de capital externo, em uma medida conhecida como prêmio pelo risco. 

Desse modo, o país terá mais dificuldade de arcar com as suas dívidas, o que eleva a desconfiança com a economia e diminui o preço dos ativos nacionais, além de desvalorizar a moeda nacional. 

Isso acontece porque o Risco Brasil está diretamente ligado à bolsa de valores, a B3, já que, quanto mais baixa a probabilidade do país não saldar as suas dívidas externas, mais promissor o mercado acionário se torna. 

Como driblar o Risco Brasil nos seus investimentos

Duas pessoas conversando sobre investimentos
Além de aprender o que é risco Brasil, é fundamental encontrar maneiras de driblar os efeitos negativos que a alta desse indicador pode causar em uma carteira de  investimentos.

Agora que você já sabe o que é Risco Brasil e porque ele é tão relevante para o mercado financeiro, provavelmente está se perguntando como proteger os seus investimentos contra os períodos de Risco País elevado, certo?

A melhor forma de se blindar contra as inconstância da economia brasileira é diversificando a sua carteira de investimentos e aplicando parte do seu capital em países mais estabilizados. Assim, os seus recursos financeiros não ficam presos a uma única economia e sofrem menos com as suas variações. 

Além disso, como o Risco Brasil tende a elevar o preço do dólar em relação ao real, ter investimentos nessa moeda internacional faz com que as suas aplicações se valorizem ainda mais, mesmo em tempos de crise no Brasil. 

Assim, uma boa opção para driblar os efeitos da elevação deste indicador econômico é investir dinheiro nos Estados Unidos ou manter um montante no exterior. 

Com a Nomad, você pode abrir uma conta corrente nos EUA de forma totalmente digital, ficando apto para enviar parte do seu patrimônio para sua conta americana sem sair do Brasil. O seu dinheiro ainda fica protegido pelo fundo garantidor de depósitos (FDIC) do governo americano, cuja cobertura é de até US$250 mil.

Gostou de aprender o que é risco Brasil? Então, confira também outros artigos que você pode gostar:

Quer saber mais sobre a conta Nomad e conhecer um novo mundo financeiro sem barreiras? Acesse o site e conheça as possibilidades!

Be Nomad, Be Global!

Leave a Reply

doze − 3 =