Abrir uma conta em dólar tem se tornado um desejo comum entre quem viaja com frequência, pretende morar fora do país ou pensa em fazer investimentos financeiros no exterior. 

Afinal, ter uma conta bancária fora do país pode facilitar, consideravelmente, o processo de transferência do dinheiro e o uso do cartão de crédito com taxas menos abusivas. Apesar de essa opção ainda parecer burocrática para muitos, atualmente já existem alternativas muito simples e vantajosas no mercado.

Pensando em sanar todas as dúvidas que você pode ter sobre o funcionamento da conta em dólar e suas vantagens, preparamos este artigo completo. Continue lendo e saiba mais!

O que é uma conta em dólar?

Uma conta em dólar nada mais é do que uma conta bancária cujo funcionamento não se baseia em Real, mas em dólares. Assim, todas as transações feitas a partir dela serão realizadas na moeda americana, sendo possível utilizá-la também para operações fora do país.

Apesar das movimentações serem em dólar, é possível fazer depósitos em Real na conta internacional. Nesse caso, o valor é convertido automaticamente pela instituição financeira com base na cotação da moeda em vigência. 

Como funciona uma conta em dólar

A conta internacional funciona de forma semelhante a uma conta bancária tradicional no Brasil. O cliente escolhe a instituição pela qual deseja fazer o processo e envia os dados e comprovantes solicitados para a abertura, os quais variam de acordo com a empresa.

Se a abertura for em um banco tradicional, pode ser preciso comparecer presencialmente em uma agência fora do país e apresentar comprovação de residência no exterior. 

Notas de dólar
Antes de abrir uma conta em dólar é preciso conhecer as opções do mercado brasileiro para usufruir de todas as vantagens.

No entanto, atualmente existem alguns bancos digitais e fintechs que oferecem a possibilidade de abrir uma conta em dólar sem sair de casa. 

Essa opção costuma ser muito mais fácil e vantajosa para os brasileiros, pois pode ser feita antes mesmo de sair do país, e com comprovante de residência do Brasil apenas. 

Para começar a movimentar a conta em dólar, basta transferir um valor em dinheiro para ela. A instituição financeira fará a conversão automática do Real para dólar e a quantia resultante ficará disponível na conta internacional para que sejam feitos pagamentos, transferências e investimentos.

As operações e a consulta de extrato podem ser feitas diretamente por internet banking ou por um aplicativo de smartphone, a depender do banco. Assim, não é necessário comparecer pessoalmente a uma agência para realizar as movimentações desejadas. 

5 vantagens de ter uma conta em dólar

Abrir uma conta no exterior pode trazer uma série de vantagens para o cliente, o que faz com que a procura por contas em dólar cresça cada vez mais. Confira quais são os cinco principais benefícios de optar por utilizar esse tipo de serviço:

1. Maior estabilidade do patrimônio

A maioria das pessoas já ouviu falar que o dólar é uma moeda consideravelmente mais forte do que o real, certo? Por essa razão, ter parte do seu patrimônio em dólar é uma excelente forma de proteger os seus recursos.

A moeda americana funciona como uma espécie de “porto seguro” contra a inflação e períodos de crise financeira, já que não sofre com grandes variações em seu valor. Assim, colocar seu patrimônio em uma conta em dólar garante mais estabilidade e tranquilidade.

2. Praticidade para quem vai viajar ou morar no exterior

A conta em dólar também é uma alternativa muito vantajosa para quem pretende viajar para fora do país ou mesmo morar no exterior. 

Um dos principais fatores que contribui para isso é a segurança de não precisar comprar e transportar consigo altas quantias de dinheiro em espécie, correndo o risco de furtos ou perdas. 

Foto com objetos para organizar uma viagem, como exemplo mapa e bloco de notas
Para as pessoas que estão programando uma viagem, abrir uma conta em dólar pode ser muito vantajoso.

Além disso, usar a conta internacional permite mais praticidade na hora de fazer transferências diretas fora do país e também pagamentos, havendo a possibilidade de utilizar um cartão de débito em dólar. 

Quer aprender qual é a maneira mais segura de levar dinheiro em uma viagem? Clique aqui!

3. Câmbio mais baixo (comercial)

Na hora de levar dinheiro para fora do país por meio de casas de câmbio, é preciso arcar com o valor da cotação do dólar turismo, mais cara que a comercial. Isso ocorre porque são embutidas tarifas extras, como: 

  • Importação de moeda; 
  • Custos administrativos da empresa; 
  • Logística; e 
  • Impostos.

No entanto, isso não acontece com os clientes que utilizam conta em dólar, já que as transferências bancárias de real para a conta, normalmente, são feitas pela cotação do dólar comercial, que tem o valor de câmbio mais baixo

Assim, o dinheiro acaba valendo mais, o que torna esse um ponto muito vantajoso para o bolso dos clientes. 

4. Mobilidade Financeira

Ter uma conta internacional na moeda americana abre inúmeras novas possibilidades para os consumidores. 

É possível fazer transações em qualquer lugar com muito mais facilidade, já que o dólar é amplamente aceito e não é preciso perder tempo ativando cartões internacionais ou avisando o banco de que vai viajar ou fazer compras fora do país.

Além disso, fica mais fácil diversificar os próprios investimentos, já que fazendo aplicações nos Estados Unidos, a partir da conta em dólar, é possível pagar taxas menores do que as existentes no mercado. 

No caso dos bancos digitais, existe ainda mais mobilidade, já que a conta pode ser acessada online por meio de aplicativo, permitindo a realização de transações a partir de qualquer lugar no mundo

5. Compras em sites no exterior

Comprar em sites americanos fica muito mais fácil quando se tem uma conta em dólar. Além das transações serem realizadas diretamente na moeda americana, sem necessidade de arcar com taxas extras de conversão, esse tipo de conta garante que a sua transação não terá riscos de ser recusada pelos e-commerces.

Pessoa com cartão de crédito na mão
Quem costuma fazer compras em sites americanos também pode ter benefícios ao abrir uma conta em dólar.

Além disso, o cliente reduz os custos de IOF que incidem sobre compras internacionais (1,1% no caso de dinheiro em espécie e 6,38% em compras por cartão), já que o pagamento é feito a partir de uma conta fora do Brasil.  

Quer saber mais sobre o IOF? Clique aqui!

O que necessário para abrir uma conta no exterior?

Os processos e a documentação exigida para a abertura de uma conta internacional vão depender das exigências de cada instituição financeira. 

Em geral, os bancos no exterior costumam solicitar comprovante de endereço no país da conta, documento pessoal, número de telefone e, em alguns casos, comprovante de renda. Existem instituições que também demandam um depósito inicial na conta e o pagamento de algumas tarifas. Nos EUA, pode ser preciso apresentar ainda o Social Security Number.

No caso de bancos digitais, o processo de abertura tende a ser um pouco mais simples, podendo ser realizado pela internet

Porém, até mesmo essas instituições podem exigir comprovação de residência no exterior para que o usuário se torne um cliente. 

As alternativas que não exigem endereço fora do país são:

  • Nomad Global: atualmente, a Nomad é a única instituição do mercado que oferece uma conta americana para brasileiros e, por ser baseada nos EUA, a conta é garantida pela Agência Federal dos Estados Unidos (FDIC), que assegura depósitos no país. Além disso, diferente das outras opções, a Nomad não cobra de taxas de abertura e manutenção da conta em dólar e recebe TEDs de outras instituições;
  • Outros bancos e instituições financeiras: oferecem uma conta no exterior, mas não é uma conta americana, já que, normalmente, é sediada nas Ilhas Cayman, portanto não é assegurada pelo FDIC, como a da Nomad. Cobram taxa de abertura de, aproximadamente, US$30 e só permitem que as transferências de real para dólar sejam realizadas a partir de uma conta nacional do mesmo banco.

O que é necessário para abrir uma conta Nomad?

Abrir uma conta Nomad, por sua vez, pode ser muito mais simples e rápido do que outras opções disponíveis no mercado. Todo o processo é feito de forma digital, a partir do app da Nomad Global.

Para fazer o cadastro, o usuário precisa ser maior de 18 anos e apresentar as seguintes informações:

  •  Endereço válido no Brasil;
  • Número de telefone brasileiro;
  • Passaporte brasileiro válido. 

Não é necessário pagar nenhuma taxa para a abertura ou manutenção da conta Nomad. Assim que o cadastro for aprovado, o cliente recebe uma mensagem e já pode começar a enviar remessas de dinheiro para a conta por meio de uma TED do banco de preferência. 

Em até  dois dias úteis, o valor já fica disponível em dólar na conta Nomad e pode ser usado pelo usuário em suas transações internacionais. 

O controle da conta pode ser feito 100% pelo aplicativo da Nomad, e o cliente ainda conta com um cartão de débito virtual sem nenhuma cobrança extra, o qual pode ser vinculado aos serviços da Apple Pay, Samsung Pay ou Google Pay.

Como abrir uma conta no exterior morando no Brasil?

Moradores do Brasil podem abrir uma conta internacional sem sair do país utilizando os serviços de bancos digitais e fintechs que oferecem essa opção.

Cédulas de dinheiro
Ter uma conta dólar pode trazer diversos benefícios para os brasileiros.

Nesse caso, todo o processo de cadastro e abertura da conta são feitos de forma online por meio de aplicativo ou site de internet banking, sem a necessidade de comparecer a uma agência bancária presencialmente. 

No geral, as instituições financeiras costumam solicitar que o usuário envie fotos de seus documentos pessoais e uma selfie, para comprovar a autenticidade das informações. Se a abertura da conta for aprovada, o cliente passa a poder movimentar os valores em dólar de forma totalmente digital, sem precisar sair do Brasil. 

O que a lei brasileira diz sobre conta em dólar?

De acordo com a lei brasileira, apenas alguns tipos de instituições tem autorização para sediar contas em dólar no país, como seguradoras, administradoras de cartões de crédito internacionais, entidades de diplomacia e os Correios.

Porém, bancos podem oferecer legalmente contas em moedas estrangeiras para residentes no Brasil, desde que elas sejam sediadas em outros países. 

Ou seja, na prática, as contas em dólar fazem parte de uma espécie de filial do banco em outro país, sendo que a instituição no Brasil funciona intermediando a transferência de valores para essa conta na filial internacional do banco.  

É assim que funcionam as contas em dólar dos bancos que oferecem esse serviço aos brasileiros, e da Nomad Global, que mantém as contas de seus clientes nos Estados Unidos.

Dessa forma, os brasileiros podem abrir uma conta em dólar de forma totalmente legal e facilitada, utilizando os serviços de um único banco nacional. 

Conta Internacional X Conta Corrente comum: quais as diferenças?

A diferença mais marcante entre uma conta corrente nacional comum e uma conta internacional é a possibilidade de contar com um saldo bancário já convertido em dólares e disponível para uso imediato. 

Com essa facilidade, o cliente não precisa se preocupar com a cotação do câmbio ao fazer transações bancárias em dólar, além de pagar uma tarifa de IOF mais baixa em suas operações. 

Além disso, as contas internacionais, como o próprio nome já diz, são sediadas fora do Brasil, o que quer dizer que elas obedecem às regras bancárias locais. Por essa razão, é importante garantir que a sua conta esteja aberta em um país com regulamentação financeira confiável, como Estados Unidos ou países membros da União Europeia. 

Outro ponto ao qual é preciso se atentar é o fato de que a maior parte das contas em dólar contam apenas com função de débito, não sendo possível recorrer a mecanismos de crédito ou ficar com saldo negativo. Por isso, é essencial que o cliente se planeje para ter sempre os valores em saldo de acordo com suas necessidades de uso. 

Como abrir uma conta em dólar online? É possível?

Sim, é possível! Existem opções totalmente online para abrir uma conta em dólar por meio de site ou aplicativo de smartphone. Dessa forma, é possível fazer todo o processo de cadastro e receber a aprovação do banco sem sair de casa, usando apenas a internet. 

Para isso, basta buscar opções de bancos digitais e fintechs que ofereçam esse tipo de serviço aos clientes. Vale ressaltar que é preciso verificar antes se a instituição aceita a abertura de conta em dólar de usuários que residam no Brasil. 

Esse é o caso da conta Nomad, por exemplo, que realiza seu processo de cadastro e abertura de conta baseada nos EUA de forma 100% online e sem cobrança de tarifas. 

É necessário declarar a conta no exterior no Imposto de Renda?

Pessoas que mantêm residência no Brasil, mas possuem valores em uma conta internacional precisam declarar esse dinheiro para a Receita Federal na hora de fazer a declaração anual do Imposto de Renda. 

Se o valor total dos aportes fora do país for maior do que US$100.000,00, é necessário, além do IR, informar também o BC sobre a quantia, fazendo uma Declaração de Bens e Direitos no Exterior do Banco Central do Brasil.

Só não é preciso fazer isso se o proprietário da conta estiver morando fora do país e já houver realizado a declaração de saída fiscal definitiva do Brasil. Nesse caso, a legislação tributária a ser observada é a do país onde a pessoa reside atualmente. 

Como declarar IR de uma conta nos EUA?

A sua conta internacional deve ser declarada no seu Imposto de Renda anual por meio da ficha Bens e Direitos, no campo Depósito bancário em conta corrente no exterior. Será necessário especificar em qual país a conta está sediada.

No campo de Discriminação, será preciso informar alguns dados sobre a conta, como nome do banco, número da agência e da conta, além de demais informações bancárias. Também existe um campo destinado ao Saldo, o qual deve ser preenchido com o valor que havia na conta no último dia do ano-base da declaração. 

Notas de dólar
É necessário declarar o imposto de renda sobre a conta em dólar.

É importante observar que a quantia deve ser informada em reais, ou seja, é preciso fazer a conversão dos dólares americanos usando o valor do câmbio fixado pelo Banco Central no dia 31 de dezembro do ano em questão.

Existem ainda outros pontos a serem observados: se a sua conta internacional estiver com saldo negativo igual ou maior que R$5.000,00, ele será interpretado pela Receita Federal como um empréstimo, sendo necessário declarar essa informação na ficha de Dívidas e Ônus. 

Caso tenha havido valorização cambial do dólar frente ao real, não haverá cobrança de imposto sobre a diferença de valor. Contudo, a quantia deverá ser informada no campo de Rendimentos Isentos e não tributáveis.

Se a sua conta em dólar tiver saldo acima de cem mil dólares, o processo é um pouco diferente. Além do Imposto de Renda, é preciso fazer uma declaração no BC, por meio da guia de Capitais Brasileiros do Exterior (CBE).

Para saber como fazer a sua declaração corretamente e não correr o risco de ter problemas tributários, é recomendado procurar a orientação de um contador profissional. 

Quer saber mais sobre como funciona a declaração de IR para uma conta em dólar? Clique aqui!

Agora que você já sabe como funciona uma conta em dólar e aprendeu a usar esse tipo de serviço, que tal ler mais sobre investimentos nos Estados Unidos? Acesse o blog da Nomad e confira outros artigos!

Be Nomad, Be Global

Leave a Reply

cinco × 1 =