É cada vez mais comum ouvir falar sobre as vantagens de começar a investir e fazer o dinheiro render. Porém, com tantas modalidades diferentes de investimentos disponíveis no mercado, muitas pessoas  encontram dificuldades ao decidir quais as melhores opções para cada caso.

Para facilitar esse processo de decisão, é indicado conhecer o próprio perfil de investidor. Os perfis são baseados em traços de personalidade e comportamento, o que ajuda a esclarecer as necessidades e expectativas acerca dos investimentos para cada pessoa e definir as modalidades mais adequadas.

Neste artigo, vamos explicar quais são os três tipos de investidores e como cada um deles deve fazer os seus investimentos. Continue lendo até o final para identificar qual perfil mais se aplica a você! 

O que é perfil de investidor?

O perfil é uma classificação que considera três tipos de investidores distintos, de acordo com a tolerância de cada um deles a assumir riscos. É possível ser enquadrado como conservador, moderado ou agressivo.

Alguns pontos a serem levados em consideração na hora de definir o perfil de investidor são variáveis, como: 

  • Situação financeira (renda atual e patrimônio acumulado);
  • Idade;
  • Metas e objetivos com os investimentos; 
  • Conhecimentos sobre o mercado financeiro. 

Quanto maior for a disposição do futuro investidor a assumir riscos financeiros, mais agressivo o seu perfil será considerado. Assim, é indicado que pessoas enquadradas como conservadoras escolham aplicações mais estáveis, enquanto os mais arrojados podem se arriscar em posições mais variáveis. 

Por que definir o seu perfil de investidor?

Um dos fatores mais importantes quando se fala em ter sucesso como investidor é o planejamento. Antes de aplicar o próprio dinheiro, é preciso levar em consideração quais são os resultados esperados e traçar estratégias para que se torne possível alcançá-los.

Pessoa sentada estudando sobre finanças
Aprender sobre os tipos de investidores e as práticas de mercado é essencial para quem deseja investir.

Começar a investir sem ter clareza sobre as expectativas pode fazer com que o investidor tome decisões equivocadas na hora de escolher as suas aplicações e fique insatisfeito com os resultados, podendo até mesmo sofrer perdas significativas de patrimônio.

Assim, é essencial definir o seu perfil entre os tipos de investidores, de forma a fazer os investimentos com mais consciência e obter resultados otimizados. Além disso, ter certeza da própria classificação traz mais segurança na hora de escolher as aplicações e facilita o processo de tomada de decisão.

Tipos de investidores: conheça os 3 tipos mais conhecidos!

Agora que você já entende a importância dessa classificação e conheceu os tipos de investidores existentes, veja quais são as características que definem cada um desses perfis mais conhecidos:

Investidor Conservador

A pessoa que se identifica como conservadora, no que diz respeito ao mundo dos investimentos, é a que busca segurança e previsibilidade em primeiro lugar. Esses investidores preferem obter um retorno financeiro menor a correr riscos de grandes perdas para ter ganhos maiores. 

Geralmente, esse perfil está presente em indivíduos que estão começando a investir e, por isso, ainda estão inseguros com as oscilações do mercado, além de investidores mais maduros, que já construíram patrimônio e preferem apenas solidificar o próprio capital. 

O conservador costuma optar por aplicações com pouca oscilação, baixo risco de perdas (ainda que temporárias) e que ofereçam maior liquidez dos ativos.

Essas escolhas fazem com que haja poucas chances de obter prejuízos, mas impedem que as melhores oportunidades de ganhos sejam aproveitadas.  

Investidor Moderado

Esse é o perfil mais comum entre os investidores, pois engloba aqueles que estão entre os dois extremos em preferências sobre as aplicações. 

O investidor moderado costuma ser mais versátil e equilibrado, pois também busca um certo grau de segurança e liquidez, mas está mais disposto a assumir mais riscos em busca de uma maior rentabilidade. 

Tela de computador com um gráfico
É fundamental entender qual dos tipos de investidores você é para traçar os objetivos financeiros de acordo com o seu perfil.

Normalmente, são também investidores um pouco mais experientes e com mais conhecimento do mercado financeiro. Por essa razão, a carteira de investimentos desse perfil tende a ser mais diversificada que a do investidor conservador. 

Investidor Agressivo ou Arrojado

O terceiro perfil entre os tipos de investidores é o chamado agressivo ou arrojado, o qual, assim como o nome sugere, tende a partir mais para o “ataque” na sua escolha de ativos financeiros.

As aplicações desse investidor são de renda mais variável e com altos riscos, mas a rentabilidade dos ativos acompanha essa tendência e também costuma ser mais elevada, trazendo ganhos financeiros maiores

Isso não quer dizer que os investimentos do investidor agressivo sejam feitos sem planejamento, apenas que esse perfil tem uma maior tolerância a assumir riscos momentâneos na busca por uma rentabilidade maior a longo prazo.  

Como identificar o seu perfil?

Você pode identificar em qual dos tipos de investidores você se encaixa melhor quando decidir começar a investir. Isso porque as corretoras, bancos, fintechs e outras instituições financeiras fazem uma análise do perfil dos clientes, de forma a orientar melhor sobre as aplicações mais indicadas para cada caso.

Além disso, a partir da prática no mercado financeiro, os investidores iniciantes também conseguem entender quais tipos de ativos se encaixam melhor em suas preferências.

Pessoa segurando notas de dinheiro
Para traçar metas financeiras mais assertivas, o ideal é saber em qual dos tipos de investidores você mais se encaixa.

Afinal, é comum que algumas pessoas pensem que são mais conservadoras ou arrojadas na teoria, mas, quando passam a investir de verdade, percebam que estavam enganadas. Assim, pode ser interessante começar aplicando uma pequena quantia de dinheiro para perceber melhor as próprias reações.   

Também é possível fazer testes online, de forma gratuita, que ajudam a descobrir o seu perfil a partir de algumas perguntas sobre o assunto, como no blog.rico.

Como relacionar o seu perfil de investidor à tomada de decisões?

Depois de entender quais tipos de investidores existem e definir qual é o seu perfil, é importante começar a levar isso em consideração na hora de escolher em quais aplicações vai colocar o seu dinheiro. 

Dessa forma, você pode formar a sua carteira apenas com ativos que estão de acordo com as suas características e aumentar a probabilidade de ter resultados mais satisfatórios com os investimentos. 

Onde os diferentes tipos de investidores fariam aplicações?

Para cada um dos tipos de investidores, existem aplicações mais indicadas, que estão alinhadas às expectativas de acordo com a personalidade deles.

No caso do Investidor Conservador, para ir além da poupança, é recomendado aplicar os recursos em investimentos de renda fixa, como: títulos públicos (Tesouro Selic), LCI (Letra de Crédito Imobiliário), LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) e CDB (Certificado de Depósito Bancário).

Já o Investidor Moderado pode mesclar aplicações de renda fixa e renda variável em sua carteira de investimentos, em uma proporção de 70% e 30% respectivamente, por exemplo. 

Assim, ele pode investir uma parte menor do dinheiro em ações da bolsa de valores, e uma porção maior em renda fixa (como o Conservador). Além disso, o Moderado pode buscar por fundos multimercado e fundos imobiliários.

Por fim, o Investidor Agressivo terá preferência por colocar a maior parte de seus recursos em ativos de renda variável, como: ações, compra e venda de câmbio, day trade, opções, mini-índice, entre outros. Essas são alternativas com risco mais elevado, mas também com maior potencial de retorno financeiro.

Os investimentos no exterior são opção para quais perfis?

Folha de papel com gráficos
Estudar os tipos de investidores e definir o seu perfil precisa ser um dos passos iniciais na sua jornada financeira.

A quantidade de pessoas interessadas em fazer investimentos fora do Brasil tem crescido a cada ano, graças às boas possibilidades de ganhos e à oportunidade de diversificar o portfólio de aplicações em uma moeda forte, como o dólar.

A boa notícia é que todos os tipos de investidores podem se beneficiar de fazer investimentos no exterior. Isso porque, assim como no Brasil existem graus de risco distintos para os diferentes tipos de ativos, fora do país isso também acontece. 

Uma possibilidade interessante para quem deseja começar a fazer aplicações no exterior é abrir uma conta corrente nos EUA. A Nomad Global oferece a opção de investimento atrelada à sua conta americana 100% digital. Acesse o app e conheça!

Gostou de aprender quais são os tipos de investidores existentes e como definir o seu perfil? Então, confira outros artigos que podem ajudá-lo:

Be Nomad, Be Global!

Leave a Reply

um × cinco =